Festa da Eucaristia na Casa dos Sacramentinos na Arquidiocese de Juiz de Fora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na Festa de Corpus Christi deste ano, o Arcebispo Metropolitano presidiu, pela manhã, Santa Missa no Cenáculo São João Evangelista, local marcado pela Adoração perpétua e casa da Congregação que leva a Eucaristia no nome.

Pela primeira vez esta importante solenidade foi celebrada com a presença do ramo masculino dos sacramentinos. A solenidade foi concelebrada pelos Padres José Elissandro Santos de Santana, sss e Jesus Mateus de Oliveira, sss, além dos seminaristas da congregação. “Aqui estão as irmãs Servas do Santíssimo Sacramento a mais de 70 anos. Sempre viemos aqui para com elas e por elas rezar, e pedir, para Nosso Senhor, benção por essa obra de Pedro Julião Eymard, presente na nossa Arquidiocese. Esse ano com uma novidade muito agradável: chegaram também os padres sacramentinos, que nós acolhemos com muita alegria; eles agora dividem a casa”, destacou Dom Gil Antônio Moreira.

Como orienta a liturgia do dia, após a Eucaristia e um breve momento de Adoração Eucarística, foi realizada uma pequena procissão, com as três bênçãos do Santíssimo Sacramento, momentos estes em que foi possível ver a fé fervorosa e alguns fiéis emocionados.

O Capelão do Cenáculo, Padre Elissandro Santos de Santana, sss, reforçou o simbolismo de celebrar a festa do Corpo e Sangue de Cristo, principalmente para a Congregação. “Essa celebração do Corpo e Sangue de Cristo é uma das mais importantes da nossa Igreja, porque mostra realmente a entrega do Senhor Jesus por cada um de nós e por toda a humanidade. Celebrar esse mistério de amor e da nossa redenção em comunhão com o Cristo é ser como os Sacramentinos, pão partido e entregue para saciar as fomes do mundo. Nesse tempo sinodal nós queremos estar partilhando esse amor de Deus manifestado na Eucaristia”.

Ele concluiu resumindo toda a importância em uma fala do fundador dos sacramentinos. “Para nosso fundador, São Pedro Julião Eymard, a Eucarista é o sol que ilumina e faz com que cada ser humano seja mais forte e iluminado pelo amor de Deus. Então, é um tempo muito importante de celebrar e agradecer a Deus por sua entrega”.

Ao final da Santa Missa, o Arcebispo tornou a anunciar que o Cenáculo São João Evangelista será mais um futuro Santuário da Arquidiocese, agora com uma data definida: 1º de fevereiro de 2024, quando a Diocese completa 100 anos.

Além do Cenáculo, a Arquidiocese terá outros dois novos santuários: o do Sagrado Coração de Jesus, no Bairu, também em Juiz de Fora e o de São Miguel e Almas, na cidade de Santos Dumont.

Confira mais fotos em nossa galeria.

Veja Também