Encerramento do X Encontro Mundial das Famílias é celebrado neste 13º domingo do tempo comum

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Neste 13º Domingo do Tempo Comum, também foi celebrado na Catedral, em sintonia com a Igreja do mundo todo, o encerramento do X Encontro Mundial das Famílias. O arcebispo de Juiz de Fora Dom Gil Antônio Moreira presidiu a missa, que foi concelebrada pelo Vigário Episcopal para Vida e Família, Padre Laureandro Lima da Silva, e pelo nosso administrador paroquial, padre José de Anchieta Moura Lima. Que também contou com a participação dos diáconos permanentes da Catedral, Antônio e Waldeci.

Em entrevista, Dom Gil falou sobre a temática do 13º Domingo do Tempo Comum. “Tema central é a firmeza de Jesus, a decisão, quem segue Jesus tem que ter uma vontade determinada, Jesus tomou a decisão de ir a Jerusalém e depois exigiu dos apóstolos que tivessem uma decisão radical em segui-lo, não uma decisão relativa que vai e que volta. Deus quer pessoas que tenham vontade definida, assim também com relação à família”.

O Arcebispo explicou também o motivo dessa celebração ter sido mais especial e sobre a diferença entre famílias cristãs e não cristãs. “Hoje o papa celebrou em Roma e nós celebramos em todas as Igrejas o encerramento do X Encontro Mundial das Famílias. A família cristã é diferente das famílias não cristãs, que não aceitam a doutrina de Cristo, portanto nós temos algo a assumir e algo a ensinar. Quem casa na Igreja sabe que tem um ritmo, um jeito de entender a família, que é aquele que vem da pregação de Jesus”.

Outro ponto abordado no dia foi a questão do aborto, que de acordo com o pastor, está intimamente ligado ao tema familiar. “Na família que nascem as crianças, a vida humana e o Brasil anda outra vez ameaçado de aprovação de leis abortistas, um aborto nunca deixará de ser um assassinato de crianças por meios violentos, não há nada que justifique. A vida da criança não é a vida da mãe e do pai, é outra vida, ao pai e à mãe cabe proteger e não destruir, por isso nesse encerramento do X Encontro Mundial das Famílias a CNBB uniu esses dois temas com uma bela mensagem de sua Comissão Pró-família. Portanto é dia de rezarmos para que as nossas famílias sejam protegidas e possam educar os seus filhos nos caminhos de Deus”, completou.

O Vigário Episcopal para Vida e Família, Padre Laureandro, expressou alegria em celebrar na Eucaristia o Encerramento do X Encontro Mundial das Famílias. “Durante todos esses dias estávamos em comunhão com o papa e continuaremos em comunhão com ele. Esse encontro foi um momento muito oportuno para a gente rezar e agradecer e prestar os nossos louvores a Deus pela vida e missão das famílias, queria destacar também que trouxe um tema muito bonito, o amor familiar, vocação e caminho de santidade, três palavras que moveram a celebração desse encontro”.

Dos dias 22 a 26 de junho várias famílias do mundo estavam reunidas em Roma para celebrar com o papa Francisco esse momento especial, esclareceu o padre. “Trazemos no coração gratidão pelo trabalho desenvolvido em prol das famílias e queria destacar as preocupações do papa e da Igreja com a família, a preparação para a vida matrimonial, aquelas que estão passando por situações difíceis, que trazem no coração as dores e dificuldades, tudo isso são preocupações da Igreja. Precisamos sempre apoiar as famílias, ajudar, incentivar e mostrar sempre novos caminhos, é nossa missão e tarefa”, enfatizou.

O padre Laureandro também elencou algumas das realizações em nível Arquidiocesano. “Em nome do Vicariato para a Vida e Família e da Comissão Arquidiocesana da Pastoral Familiar queremos manifestar nossa alegria de viver esse momento de celebração desse X Encontro Mundial das Famílias aqui na nossa Arquidiocese, com lives, tivemos momentos de celebrações em nossas comunidades paroquiais e hoje o encerramento com Dom Gil”.

Fonte: Site da catedral Metropolitana

Veja Também