Emaús JF celebra 50 anos de evangelização da juventude

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Movimento Emaús comemorou meio século de atividades em função do anúncio do Reino de Deus na cidade de Juiz de Fora. A celebração de ação de graças ocorreu na última sexta-feira, dia 16 de dezembro, na Igreja São Sebastião.

A Santa Missa foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, concelebrada pelo Presidente do Conselho Nacional de Emaús e Arcebispo Emérito de Sorocaba (SP), Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, pelo Diretor Espiritual do movimento na cidade, Padre Fernando Augusto M. da Silva e outros diversos membros do clero.

Na ocasião, estiveram presentes pessoas que fizeram parte de diferentes gerações do Emaús, entre jovens, adultos, idosos. Um dos membros do secretariado do movimento, Sebastião Luiz Alves, comentou sobre as muitas histórias escritas durante este tempo. “Nestes 50 anos mais de 10 mil pessoas passaram pelo movimento. Mais do que números, a semente do Emaús foi plantada no coração de muitas pessoas e essas sementes dão frutos. Nós vimos aqui, hoje, pessoas 60, 65 anos, que fizeram Emaús quando tinham 17, 18 anos e essa semente irradiou e, nessa bonita festa que tivemos aqui, pudemos ver um grande encontro de gerações.”

Durante a celebração muito foi falado a respeito das dificuldades atuais para difundir a fé. “Cinquenta anos tem muita alegria, mas tem muito desafio. Atualmente mesmo vivenciamos além do desafio da pandemia, o desafio de muitas pessoas afastadas. O retorno de muitas pessoas tem sido bem lento. Então, celebrar esses cinquenta anos hoje é motivo de alegria dobrada, porque a gente sabe que não tem sido fácil esse retorno para muitos movimentos e com a Movimento Emaús não é diferente”, afirmou Pe. Fernando.

Dom Eduardo também destacou a necessidade de mais operários para a messe, já que, segundo ele, a experiência religiosa tem perdido força na cultura e menos pessoas têm tido disponibilidade para se afastar de suas atividades (trabalho, estudos, família) mais de três dias, tempo do curso, visto como mínimo necessário para se afastar das agitações do mundo e fazer um bom encontro com Deus.

Dom Gil Antônio cumprimentou a todos que fizeram parte dessa trajetória, agradeceu a Deus e aos presentes, recordando a importância do trabalho com a juventude.  “Peço que nunca desanimem com os problemas com as dificuldades do tempo. Deus está conosco e precisa de nós, para que a juventude conheça a palavra de Deus, a viva e a espalhe”, explicou o Arcebispo.

Foi possível observar os presentes unidos em Cristo e com o espírito alegre; espírito este manifestado pelos olhares, músicas e participação durante a Eucaristia. “A gente termina o ano de 2022, com olhar para a frente. Acreditando que ainda há muito, muita história, muito o que percorrer, muitos jovens a serem evangelizados. Que São João Batista, que é o padroeiro do movimento de Emaús, ele que preparou o caminho do senhor Jesus, possa inspirar a gente cada dia mais, para gente continuar preparando o caminho do Senhor na vida daqueles que ele permitir”, concluiu Padre Fernando.

Após muitos agradecimentos, membros do movimento se dirigiram em peso para a festa social, o tão aguardado coquetel de 50 anos.

Confira mais imagens desta celebração especial em nossa galeria.

Veja Também