Em tentativa de furto na madrugada desta terça-feira (4), sistema de som da Catedral é totalmente danificado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na madrugada desta terça-feira (4), pouco antes das 4h, a sacristia da Catedral Metropolitana foi invadida. Entrando pela varanda que fica na direção da Rua Espírito Santo, o ladrão quebrou o vidro que dá acesso ao espaço. O Pároco, Padre João Paulo Teixeira Dias, escutou o barulho da casa paroquial e acionou a Polícia Militar, que fez a prisão em flagrante.

*Foto enviada por Padre João Paulo

A rapidez dos militares, contudo, não evitou que o rapaz deixasse estragos para trás: todo o sistema de som foi danificado, o que prejudicará as celebrações da Semana Santa. Além disso, a ação afetou os equipamentos de transmissão da Rádio Catedral e possivelmente os da WebTV “A Voz Católica”. Ambas transmitem ao vivo algumas celebrações.

Antes de ser preso, o ladrão já havia pegado cálices, âmbulas e crucifixos e estava revistando as gavetas para pegar microfones e outros materiais que ficam guardados na sacristia. Os prejuízos financeiros ainda estão sendo contabilizados. Apesar disso, as celebrações da Semana Santa estão confirmadas, conforme programação já divulgada.

*Foto enviada por Padre João Paulo

O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, comentou o ocorrido. “Nossa Catedral foi hoje vítima de terrível agressão de um ser humano, certamente experiente na prática de roubos, dadas as caraterísticas do fato, que pretendia subtrair objetos de metal e procurava dinheiro que não havia no local. Os graves danos ao sistema de som e transmissão causam grande prejuízo material e espiritual porquanto dificultam as celebrações dos fiéis, sejam presentes fisicamente, sejam as pessoas que acompanham de casa pelas mídias. Pedimos a Deus que converta o criminoso que será punido conforme a lei, e que cesse a violência em nossa cidade. No coração não temos ódio, mas apenas misericórdia para com estes elementos que não respeitam o alheio e nem as coisas sagradas, e esperamos que cessem esses atos de agressão e que os criminosos sejam punidos e reeducados para o meio social.”

Veja Também