Dom Gil ordena Diáconos da Comunidade Evangelizadora Magnificat

0

Aconteceu, no dia 8 de outubro, a Missa de Ordenação dos novos Diáconos Jorge Lopes dos Santos e Wilians Ferreira Silva, da Comunidade Evangelizadora Magnificat (CEM). Estiveram na cerimônia o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, o Fundador da Congregação, Padre Pedro Paulo dos Santos (Pepê), o Reitor do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, além de padres, seminaristas e convidados.

Durante a homilia Dom Gil falou sobre a importância do caminhar vocacional que antecede o sacerdócio. “Vocês meus filhos, estão se preparando para o Sacramento do Presbitério. Mas se não passassem pelo Diaconato não chegariam lá. A Igreja nos ensina que, para exercer qualquer ministério, é preciso antes ter um coração de servo, saber o que significa servir, se entregar, estar 24 horas à disposição de Deus, por isso o sacramento do servir”.

O Pastor lembrou ainda que servir não é se humilhar ou deixar-se escravizar, mas se entregar com amor e compaixão aos que são mais necessitados. “O diácono tem duas grandes missões: cuidar dos pequeninos e servir à liturgia. O serviço que o diácono presta ao pobre não é apenas social, ele serve aos pobres por ter escolhido servir à Jesus, pois ele nos ensinou: ‘tudo o que fizerdes aos meus irmãos é a mim que o fizestes’”.

O Arcebispo, que esteve em Roma na última semana, lembrou das palavras do Santo Padre, o Papa Francisco, sobre os trabalhos dos diáconos para a Igreja. “Eu estava em Roma e assisti às palavras do Papa Francisco chamando a atenção dos diáconos para isso, que não devem servir em primeiro lugar para a liturgia, mas aos pobres. O diácono é para os pobres, diz o papa”.

Agora Diácono, Willians falou da alegria e emoção em receber a Ordem. “Depois de um longo caminho de formação, luta, trabalho e oração, finalmente chegamos a este dia tão sonhado, em preparação para nossa ordenação presbiteral. Ser diácono é buscar servir a Deus nas pessoas, especialmente aos mais pobres, e na liturgia. Neste intuito, nosso coração se enche de alegria. Na verdade, não é possível acreditar em tanta graça que Deus derrama em nossos corações”. O Diácono também lembrou do processo de adaptação e mudanças que aconteceram durante a busca por sua vocação. “Eu não sou natural desta terra, sou paulista. Aqui eu fui acolhido pelo povo, pela Igreja e aqui posso hoje exercer este ministério diaconal”.

Quem também se emocionou foi o Diácono Jorge. “É uma alegria muito grande. Temos a consciência de que o nosso trabalho, o Diaconato, é um serviço ao próximo. Agradecemos muito a Deus por esta oportunidade que o nosso Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, nos deu de acolher o nosso pedido na Santa Igreja Católica, e servirmos de acordo com o que a Igreja nos pede”.

Após a ordenação, todos os presentes foram convidados para um jantar.

Clique aqui e confira mais fotos da Santa Missa.

*Colaboração: Elias Arruda

Conteúdo Relacionado
X