Dom Gil ordena 27º diácono permanente da Arquidiocese de Juiz de Fora

DSC03781
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na manhã do último sábado (9), o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, ordenou Manoel Pedro da Silva Júnior diácono permanente da Arquidiocese de Juiz de Fora. A missa, realizada na Catedral Metropolitana, foi concelebrada por diversos padres e também contou com a participação de grande parte do diaconato permanente e de seminaristas de nossa Igreja Particular.

Indicado pelo Pe. Wilson Rogério Campos Delgado para frequentar a Escola Diaconal Santo Estevão, o então acólito Manoel esteve acompanhado, na celebração deste sábado, de sua esposa, Damazia Maria Ignácio da Silva, de seus quatro filhos, Júlio César, Jonas, Josué e Juliana, e de sua mãe, Luzia Rodrigues da Silva.

O rito da ordenação foi iniciado após a leitura do Evangelho, momento em que Manoel foi considerado apto a receber a ordem do diaconato pelo diretor da Escola Diaconal, monsenhor Luiz Carlos de Paula. Depois de assumir, diante do arcebispo, sua vocação, todos os presentes pediram a intercessão dos santos de Deus pela missão do futuro diácono, que recebeu suas vestes das mãos de dois de seus filhos e de sua esposa.

Após a ordenação, o diácono Manoel Júnior destacou o caminho trilhado até este sábado e refletiu sobre a missão que terá. “Durante minha preparação, refleti sobre qual a verdadeira missão do diácono permanente. Nosso papel na Igreja é estarmos prontos para servir àqueles que precisam, principalmente os que são discriminados diante da sociedade, os marginalizados. O exemplo que Jesus deixou foi o de amar a todos igualmente, sem discriminação; a missão do diácono é também essa: amar a todos sem discriminar ninguém”.

Após ordenar o 27º diácono permanente da Arquidiocese de Juiz de Fora, Dom Gil destacou a importância da ordem do diaconato para a Igreja, sobretudo no serviço da caridade para com os pobres. “Hoje nós estamos muito felizes porque ganhamos mais um diácono permanente. O diaconato é a imagem viva de Cristo servidor, do Cristo que disse ‘eu vim para servir e não para ser servido’”.

Na ocasião, o arcebispo também deu posse aos novos integrantes do Conselho Diaconal – diáconos José Getúlio de Sá Cavalcante, Pedro Bioza de Almeida, Carlos Henrique Rodrigues e Adelmo Resende de Carvalho –, e ao novo diretor espiritual do grupo, o Pe. José Cisneiro Seabra Ramos. Permanecem no Conselho Diaconal o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, que é o presidente do conselho, o diretor da Escola Diaconal Santo Estevão, Mons. Luiz Carlos de Paula, o Vigário Espiscopal para o Mundo da Caridade, Pe. José de Anchieta Moura Lima, e o presidente da Comissão Arquidiocesana dos Diáconos, Diác. Willian Dias da Silva. No período da tarde foi realizada a primeira reunião do novo conselho.

Clique aqui e confira as fotos da celebração.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

 

Veja Também