Dom Gil celebra Missa no 6º Domingo da Páscoa: “A comunhão plena com o Espirito Santo e Deus na eternidade”

0

Aconteceu no último domingo (20), a Missa do 6º Domingo do Tempo Pascal. A Missa presidida por Dom Gil Antônio Moreira, na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, contou com a presença de padres, diáconos e um grupo de fiéis convidados. Os presentes usaram máscaras e respeitaram a distância de segurança, como recomendado pelos Órgãos de saúde pública.

O Pastor começou a homilia falando sobre o caminho que trilhamos durante o Tempo Pascal. “Observemos que este tempo festivo é uma caminhada, do Domingo da Ressurreição até o de Pentecostes. São 7 semanas e 8 domingos, pois contamos também o primeiro da Ressureição. Este itinerário é uma imagem da caminhada da Igreja na história, pois vamos caminhando até o Pentecostes final, que será a nossa comunhão plena com o Espirito Santo e Deus na eternidade. ”

Dom Gil recordou também sobre a necessidade de nos santificarmos em Cristo, principalmente neste período em que muitos estão afastados fisicamente da Igreja, mas unidos em oração.  “A igreja vai nos preparando para o pentecostes. São Pedro nos recorda do Espirito Santo que nos santifica. Ele mesmo diz “santificai em vossos corações  o Senhor Jesus.” E completou: “É jesus quem nos traz a Santidade, que nos dá o Espirito Santo de Santificação.”

Ao falar sobre São Pedro, o Arcebispo lembrou do sentimento de esperança, inspirando-se na fala do Apóstolo. “São Pedro recorda que os que encontraram Cristo e que são amorosos com ele, tem o dever de dar aos outros, que não estão neste meio, às razões de nossa esperança. Qual a nossa esperança? É a de que Jesus reine no mundo inteiro, e que todas as pessoas constituam o reino de cristo.”

Para vivermos em comunhão com Deus é preciso, sobre tudo, fazer o bem. “Jesus está vivo e ressuscitou, ele venceu a morte. São Pedro ainda nos aconselha a fazer o bem e diz: se temos que fazer o bem, sendo a vontade de Deus, é melhor sofrer fazendo o bem do que praticando o mal, pois o mal é aquilo que Cristo não quer.”

Durante a missa o Pastor falou sobre o centenário de São João Paulo II. Após a Missa, Dom Gil rezou um terço com um pequeno grupo de homens que estavam presente na celebração.

Conteúdo Relacionado
X