Com suspeita de coronavírus em Juiz de Fora, Arcebispo determina mudanças durante Celebrações

0

Devido à suspeita da presença no novo coronavírus em Juiz de Fora, divulgada por veículos de comunicação locais na noite dessa quarta-feira (26), o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, determinou algumas medidas de precaução durante Missas e Celebrações.

Provisoriamente, o momento do “abraço da paz” não deve acontecer, a oração do Pai Nosso não deve ser rezada de mãos dadas e a Comunhão deve ser dada apenas nas mãos dos fiéis, e não diretamente na boca. A decisão vale para todo o território arquidiocesano, composto por Juiz de Fora e outras 36 cidades.

Segundo informações dos sites G1 – Zona da Mata e Tribuna de Minas, uma paciente com possíveis sintomas da doença deu entrada, na terça-feira (25), no Hospital Doutor Mozart Teixeira (HPS). A mulher, que não teve a idade informada e esteve recentemente na Itália, teria chegado à unidade de saúde com febre alta, dor de garganta e secreção clara.

No dia seguinte, ela foi levada para o isolamento no Hospital João Penido, onde passará por exames para que somente então possa vir ou não a ser tratada como caso suspeito. A situação ainda não foi notificada à Secretaria Estadual de Saúde (SES), que até essa quarta-feira (26), registrou duas suspeitas de coronavírus em Minas Gerais. O possível caso em Juiz de Fora, portanto, ainda não é computado pelo Ministério da Saúde, que utiliza os dados repassados pelos estados, diariamente, para consolidar e atualizar as informações sobre a doença.

Casos no Brasil

O Ministério da Saúde afirmou, nessa quarta-feira (26), que está comprovado o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem que mora em São Paulo, tem 61 anos e veio da Itália. Esse é o primeiro caso da doença no país e em toda a América Latina. Além dele, outros vinte casos suspeitos estão sendo monitorados em sete estados.

Província Eclesiástica

Após a determinação de Dom Gil para o território da Arquidiocese de Juiz de Fora, os bispos responsáveis pelas dioceses de Leopoldina e São João del-Rei, Dom Edson José Oriolo dos Santos e Dom José Eudes Campos do Nascimento, respectivamente, se uniram ao Metropolita para divulgarem, em conjunto, uma nota em nome da Província Eclesiástica de Juiz de Fora. No texto, os três bispos reafirmam as recomendações em prol da saúde dos fiéis.

Clique aqui e confira a nota na íntegra.

Conteúdo Relacionado
X