CNBB realiza mais uma live sobre vacinação e saúde

0

O Setor Universidades da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e a Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Sociedade Brasileira de Cientistas Católicos (SBCC) realizam, nesta quinta-feira, 04 de fevereiro, a terceira live da série sobre saúde.

O webinar tem como tema: “Ciência e Fé Católica: Universalização do Acesso à Vacina e Amizade Social”. A transmissão poderá ser acompanhada a partir das 17h pelos canais da CNBB, SBCC e da Comissão para Cultura e Educação no YouTube.

Para aprofundar a temática do acesso à vacina e amizade social, participam como debatedores o arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, e o professor doutor titular do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Estadual de Montes Claros (MG), Hercílio Martelli Júnior.

O professor vai apresentar os desafios técnicos e perspectivas à proposta de universalização do acesso às vacinas, e Dom Walmor vai iluminar o tema à luz da proposta de amizade/cooperação social de Fratelli Tutti, apresentada pelo Papa Francisco. A live vai ser mediada pelo assessor político da CNBB, padre Paulo Renato Campos.

O debate sobre o acesso à vacina contra a covid-19 é realizado no momento em que o Brasil segue a vacinação da população idosa e dos grupos de saúde que lidam na linha de frente do combate a covid-19.

Segundo a Agência Brasil, o Brasil recebeu na noite desta quarta-feira, 3 de fevereiro, 5,4 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), produto necessário para a fabricação do imunizante vindos de Pequim.

De acordo com a agência, o avião pousou no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), com o insumo que será usado na fabricação de 8,6 milhões de doses da vacina Coronavac contra a Covid-19.

Preocupação com alocação de recursos

Para além da promoção de informações, a CNBB, através de seu Comissão Especial de Bioética, está preocupada com alocação de recursos para atendimento dos pacientes com covid-19 na rede de saúde do Brasil.

Em reunião realizada na última segunda-feira, 1º de fevereiro, especialistas apontaram a necessidade de dedicar atenção ao enfrentamento da pandemia no país.

De acordo com o bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão de Bioética da CNBB, dom Ricardo Hoepers, os membros do grupo apontaram como a principal preocupação no campo bioético do Brasil na atualidade a questão da pandemia e a alocação de recursos, que envolve a dificuldade que muitos hospitais estão tendo com a fila de espera por vagas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e a falta de recursos, como oxigênio.

Fonte: Site da CNBB

Conteúdo Relacionado
X