Cerca de 150 pessoas participam de Encontro de Atendentes e Tesoureiros na Cúria Metropolitana

DSC02669 editada
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

*Colaboração: Leandro Novaes

Foi realizado, nessa quarta-feira (18), no prédio da Cúria Metropolitana, o I Encontro de Atendentes e Tesoureiros da Arquidiocese de Juiz de Fora. O evento contou com a participação de aproximadamente 150 pessoas, vindas das diversas paróquias e comunidades de nossa Igreja Particular.

O arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, presidiu o ato de abertura, momento em que falou sobre três documentos importantes da Arquidiocese que devem servir de base para todos os atendentes: o Documento Sinodal, o Diretório Litúrgico e o Diretório Administrativo.

Após a abertura, os participantes acompanharam a explanação do Pe. Gil Condé, com o tema “Relação do Patrimônio Paroquial: inventariação e catalogação de imagens e objetos sacros”, dos advogados Dr. Joaquim Moraes Júnior e Dra. Maria Auxiliadora Martins de Freitas, que falaram sobre Questões Jurídicas, e do contador José Dimas Rocha Sales, que abordou as Questões Contábeis.

Na parte da tarde, o vigário judicial da Arquidiocese, Pe. Geraldo Luiz Alves Silva, falou sobre as Questões Canônicas e foi seguido pelo vigário geral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, que tratou sobre Atendimento nas Paróquias e Organização da Documentação Paroquial. Às 15h, houve trabalho em grupos e, em seguida, o encerramento, também conduzido por Dom Gil.

Monsenhor Luiz Carlos destaca a presença de representantes de grande parte das 90 paróquias da Arquidiocese e reafirma o intuito do curso. “Nosso objetivo é criar a unidade, a comunhão. As paróquias não podem simplesmente seguir suas próprias normas. Nós temos que seguir, juntos, as normas arquidiocesanas, é assim que a gente vive em comunhão.”

O atendente Adalberto Moreira, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, do bairro homônimo, em Juiz de Fora, avaliou o encontro como positivo. “Eu trabalho como atendente paroquial e as explicações que foram dadas aqui hoje serviram para abrir um pouco a minha visão sobre tudo o que precisa ser feito na paróquia”.

Após o término do encontro, Dom Gil afirmou que o evento foi avaliado como um dos melhores já realizados. “Esse encontro foi uma bênção. E isso não só vale pelo conteúdo que foi passado, mas também pelo clima de fraternidade, comunhão, de intercomunicação entre os atendentes e tesoureiros. Agradeço a Deus por esse dia!”, finalizou.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Veja Também