Celebração de Ramos reúne centenas de pessoas no Centro de Juiz de Fora

0

Na manhã deste domingo (29), centenas de fiéis participaram da celebração de Ramos no Centro de Juiz de Fora. Presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, a missa foi iniciada na Igreja São Sebastião, de onde saiu procissão até a Catedral Metropolitana, local em que foi dado prosseguimento à Celebração Eucarística. Concelebraram com Dom Gil o vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, e os padres Welington Nascimento de Souza, Norbert Ernst Prittwitz, SVD e Karel Kelalu, SVD. O diácono Waldeci Rodrigues da Silva também esteve presente.

A bênção dos Ramos pelo arcebispo metropolitano foi realizada na Igreja São Sebastião, onde dezenas de pessoas já se reuniam antes mesmo das 9h. Após a bênção e a leitura do evangelho do dia, os presentes saíram em procissão em direção à Catedral Metropolitana, onde mais dezenas de fiéis já aguardavam a chegada do cortejo. Na sede religiosa da Igreja Particular de Juiz de Fora, foi lido o Anúncio da Paixão do Senhor, que recorda as últimas horas de Cristo, até sua morte, na cruz.

Dom Gil destaca o significado e a importância do Domingo de Ramos, que abre a Semana Santa e recorda a entrada solene de Jesus em Jerusalém. “Depois desse momento, acompanhamos os passos de Cristo, seja para aprender a lição do serviço, da Eucaristia, do mandamento novo, da instituição do sacerdócio, a lição do sacrifício da morte, na sexta-feira, e também a expectativa de sábado e a grande vitória da ressurreição de domingo. O Domingo de Ramos abre tudo isso e é preciso que nós estejamos de fato abertos também à ação de Deus”.

O arcebispo ainda observa a forma com que os fiéis devem tratar e se comportar na Semana Santa. “Esta é a chamada Semana Maior. Maior não pelo número de dias, mas pela sua importância. Nela, nós celebramos a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. Então é preciso que participemos dessa Semana Santa com intensidade e não com superficialidade. Não basta apenas acompanhar os atos externamente, é preciso deixar que a Palavra de Deus penetre no nosso coração. Viver intensamente essa semana significa estar em oração, em profunda adoração a Deus e também desenvolvendo da melhor maneira que pudermos o exercício da caridade para com os pobres e os pequenos”, finaliza.

Vale destacar que neste Domingo de Ramos foi realizada a Coleta da Solidariedade, gesto concreto e de encerramento da Campanha da Fraternidade. Realizado nas dioceses, paróquias e comunidades de todo o país, tal coleta faz parte dos Fundos Nacional e Diocesano de Solidariedade.

Para conferir mais fotos, clique aqui.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X