Católicos tailandeses aguardam de “coração aberto” visita do Papa

0

Os católicos da Tailândia aguardam com expectativa a visita do Papa Francisco ao país. O Pontífice fará uma visita de três dias à Tailândia, de 20 a 23 de novembro, como parte da Viagem Apostólica já anunciada, que inclui também o Japão, de 23 a 26 de novembro.

“À convite do governo real e dos bispos católicos da Tailândia, o Papa Francisco realizará a Visita Apostólica ao Reino da Tailândia de 20 a 23 de novembro de 2019. O programa da visita será anunciado posteriormente”, disse em uma declaração o cardeal Francis-Xavier Kriengsak Kovithavanij, presidente da Conferência Episcopal da Tailândia.

Missa com os jovens

Segundo antecipado pelos bispos tailandeses, o Papa celebrará duas Missas públicas, uma especialmente com os jovens. O Pontífice também visitará algumas comunidades católicas na Tailândia.

Dom Wissanu Thanya-anan, vice-secretário geral da Conferência Episcopal, disse que as Missas poderão ser celebradas em estádios, pois é esperada uma grande participação, mesmo de não-católicos.

 O Papa Francisco também poderá ter um encontro com o Patriarca Supremo da Tailândia e com o novo rei da nação, Sua Majestade Maha Vajiralongkorn, acrescentou o prelado.

Peregrino da paz

“O Papa Francisco terá a alegria de visitar a Tailândia como um peregrino da paz e para promover o diálogo inter-religioso”, disse por sua vez o arcebispo Paul Tschang In-Nam, Núncio Apostólico na Tailândia.

A visita coincidirá com dois aniversários: o primeiro é o 350º aniversário da fundação da “Mission of Siam” pelo Papa Clemente IX, em 1669, para estabilizar o trabalho missionário no país. Naquela ocasião, a fé católica ficou definitivamente enraizada na Tailândia.

Ademais, também se celebra o 50º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre o Reino da Tailândia e a Santa Sé, mais precisamente em 1969.

Por fim, recorda-se ainda o 35º aniversário da última visita de um Papa à Tailândia:  São João Paulo II, em 1984.

A Igreja na Tailândia

A fé católica foi introduzida pela primeira vez em Sião (antigo nome da Tailândia) pelos missionários dominicanos em 1567, durante o período em que Ayutthaya ainda era a capital. Uma missão foi instituída oficialmente durante o Pontificado do Papa Clemente IX, em 4 de junho de 1669. A partir de então, os missionários passaram a trabalhar também para o desenvolvimento da população, participando de muitas obras sociais.

“O povo tailandês é agradecido ao Santo Padre por esta iminente visita: o esperamos com ansiedade como portador de uma mensagem de paz”, afirmou à Agência Fides a líder leiga Catherine Fides.

Outro católico, Christopher Angsakul, disse que “é uma grande oportunidade para todos nós receber o Santo Padre. Os jovens estão entusiasmados com a sua chegada, vamos recebê-lo com o coração aberto, pronto para interagir com ele”.

Segundo dados fornecidos à Agência Fides pelo Escritório de Comunicação Social da Conferência Episcopal, a minoria católica representa 0,58% da população tailandesa de 69 milhões de habitantes, a maioria budistas.  São 388.468 fiéis, distribuídos em 524 igrejas, 436 paróquias e atendidos por 662 sacerdotes.

Fonte: Site Vatican News

Conteúdo Relacionado
X