Catedral abre as portas para celebrar o Dia Nacional da Juventude

0

No último domingo do mês de outubro, o Mês Missionário, a Celebração Eucarística, na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, foi ponto de encontro dos jovens de toda a Província Eclesiástica para celebrar Dia Nacional da Juventude (DNJ). Presidida por Dom Gil Antônio Moreira, Arcebispo Metropolitano, a Missa abriu a programação especial preparada para o domingo do DNJ.

A Eucaristia contou com a presença de diversos jovens, que estiveram participando da extensa programação preparada de forma on-line, juntamente com as Dioceses que compõe a Província Eclesiástica de Juiz de Fora, São João del Rei e Leopoldina. “Começou na quinta-feira, com o tríduo. A cada encontro foi aumentando o número de jovens, na participação, no chat. Também, workshop teve um bom número de inscrições. Dá para ver que os jovens estão engajados, querem participar e partilhar suas experiências”, contou Aline Gaspar, integrante da equipe organizadora do DNJ.

Para o Padre Luiz Roberto Magalhães Leite, responsável pela Pastoral Juvenil Arquidiocesana, o DNJ é sempre uma grande festa, mas também é compromisso. “Toda a temática deste ano está trabalhando em favor da vida. O jovem está fazendo esse caminho de assumir, de abraçar, a atitude de Jesus, ter esse carinho para com o outro, e fazer com que essa proposta de Deus chegue no coração de toda essa juventude.”

Já no início da celebração, Dom Gil saudou todos os jovens e expressou sua alegria o momento. “Foi um grande número de jovens que se preparou para esse momento, o dia Nacional da Juventude rezando, meditando e refletindo sobre a palavra de Deus, refletindo acerca dos problemas a serem vencidos no mundo de hoje”. Também cumprimentou os missionários, dentre eles os missionários sinodais, e todos os devotos do Rosário, recordados durante todo o mês.

Na ocasião, a homilia foi direcionada a juventude, pois o Evangelho traz o ponto central da pregação de Cristo. “O Evangelho fala muito ao coração de todos, certamente fala aos jovens que querem construir um mundo novo. Trazendo a reflexão sobre o que há de mais importante na vida. Jesus destaca o amor a Deus e ao próximo, trazendo como resumo da Bíblia”, explicou o Pastor.

Dom Gil frisou que o mundo precisa “se organizar sobre as bases da lei do amor”. Ele relatou a existência de dois grupos que atualmente tem causando prejuízos a espiritualidade. “Encontramos um grupo muito verticalista, pensa que amar a Deus é só olhar para o céu, só cantar, rezar salmos. Outros são horizontalistas, pensam que basta fazer o bem ao próximo e tudo está feito. Não foi isso que Jesus nos ensinou.”

Ele explicou que, como a cruz, é necessário unir vertical e horizontal. E concluiu: “Portanto, queridos jovens, irmãos, na construção de uma sociedade nova, cada vez melhor, a primeira coisa que devemos ter diante de nós é que Deus tem que ocupar o primeiro lugar. Não basta lutar pela justiça social, não basta lutar por solução de problemas políticos e econômicos ou políticos, se não colocarmos Deus em primeiro lugar”.

Ao final da missa, foi falado sobre a programação realizada ao longo dos dias, do rosto jovem que a Igreja possui, com muitos carismas e diversas expressões juvenis na província eclesiástica de Juiz de Fora. Além disso, um convite para as demais atividades do domingo foi feito, dentre elas a extensão do drive-thru solidário. “Como disse o evangelho, o amor a Deus precisa ser revelado no amor ao próximo, por isso as pessoas são convidadas a participar, doando alimentos, na Catedral ou na Cúria”, recordou o seminarista Rafael Nascimento.

Para aqueles que desejarem conferir os vídeos do DNJ, basta acessar a página do Facebook da Pastoral Juvenil. Para ver as imagens da celebração do XXX Domingo do Tempo Comum, acesse o Facebook da Arquidiocese.

Conteúdo Relacionado
X