Capela Santa Cecília celebra padroeira

22 musica materiasta cecilia
Divulgação: Internet
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

No dia 22 de novembro, os católicos celebram Santa Cecília. Conhecida como padroeira dos músicos, a santa será homenageada na comunidade que recebe seu nome, do bairro homônimo.

A programação em honra vai do dia 21 a 23 de novembro e será marcada por missas e procissão. No dia 21 haverá celebração às 19h. Já no dia 22, dia da padroeira, será realizada procissão ás 18h30 com a presença de uma banda de música. Para o dia 23 está programada missa às 19h e logo após, uma apresentação de teatro sobre a vida de Santa Cecília.

Programação completa:

21 de novembro – sexta-feira
19h – Missa

22 de novembro – sábado
18h30 – Procissão com banda de música

23 de novembro – domingo
19h – Missa
*Logo após, apresentação de teatro sobre a vida de Santa Cecília

Santa Cecília

Segundo uma antiga tradição, Santa Cecília pertencia a uma das principais famílias de Roma. Ela costumava vestir uma túnica de um tecido muito áspero e consagrou a Deus sua virgindade. Seus pais a comprometeram em matrimônio com um jovem chamado Valeriano, mas Cecília disse a este que ela tinha feito voto de virgindade e que se ele queria ver o anjo de Deus devia fazer-se cristão. Valeriano foi ensinado pelo Papa Urbano e foi batizado. As histórias antigas dizem que Cecília via seu anjo da guarda.
Naquela época, o prefeito de Roma, Almaquio, tinha proibido sepultar os cadáveres dos cristãos. Mas Valeriano, (marido de Cecília) e Tibúrcio se dedicaram a sepultar todos os cadáveres de cristãos que encontravam e por isso foram presos. Levados ante o prefeito, este lhes pediu que declarassem que adoravam Júpiter. Eles defenderam sua fé e morreram mártires. Em seguida, a polícia prendeu Cecília e lhe exigiu que renunciasse à religião de Cristo. Ela declarou que preferia a morte que renegar a verdadeira religião. Então foi levada junto a um forno quente para sufocar com os terríveis gases que saíam dali.
Em vez de asfixiar-se ela cantava gozosa (possivelmente por isso a nomearam padroeira dos músicos). Visto que, com este martírio, não podiam acabar com ela, o cruel Almaquio mandou que lhe cortasse a cabeça. Em 1599 permitiram ao escultor Maderna ver o corpo incorrupto da Santa e ele fabricou uma estátua em mármore dela, que se conserva na igreja da Santa Cecília em Roma.

Outras informações:
Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Mundo Novo) – (32) 3212-9952
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora – (32) 3229-5450

Veja Também