Caminhada pela Paz reúne milhares de católicos em Juiz de Fora

0

Cerca de seis mil pessoas participaram, na tarde do último domingo (4), da Caminhada pela Paz da Arquidiocese de Juiz de Fora. Entre os presentes no evento estavam padres, diáconos, seminaristas e representantes de diversas paróquias e movimentos de nossa Igreja Particular.

O arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, participou de toda a caminhada e, ao pregar aos participantes, afirmou que Deus não nos criou para a violência e o ódio, mas para viver como irmãos. “A paz é um dom de Deus, algo que interessa a todos. As causas da violência são muitas, mas é preciso lutarmos juntos para impor a paz. Esta caminhada, que lembra o Ano da Paz que estamos vivendo no Brasil, tem o objetivo de nos conclamar para acreditar na paz e construir um mundo novo. Nós, cristãos, cremos na paz como força de Jesus e queremos ajuda-Lo a construí-la”.

A concentração para o cortejo foi feita na Igreja da Glória, onde momentos de oração e reflexão foram conduzidos pelo pároco local, Padre Sérgio Luiz e Silva, CSsR. Às 15h, um grande cortejo saiu da igreja em direção à Catedral Metropolitana, passando pela Avenida dos Andradas e Avenida Rio Branco, duas das principais vias da cidade. Durante o trajeto, os presentes entoaram canções católicas e fizeram orações pedindo Paz.

À frente da organização do evento, o atual responsável pelo Setor Arquidiocesano de Juventude, Padre Pierre Maurício de Almeida Cantarino, afirma que a Caminhada pela Paz é um reflexo do momento conturbado vivido pela sociedade, que quer mudanças. “Esse é um clamor, um apelo para que a sociedade volte para si e reveja seus conceitos, que estão ficando perdidos por causa da intolerância e da guerra. É importante que a igreja veja isso como uma expressão de que o povo não aguenta mais, que quer a paz”.

“O importante é trabalharmos pela paz no Brasil. Já que os governantes não fazem nada, a Igreja tem que tomar frente, com seus leigos, e arregaçar as mangas. Eu estou participando porque sou cristã, então tenho a obrigação de estar unida na luta por esse objetivo”, afirmou Maria Aparecida Silva, paroquiana da Igreja da Glória e integrante da Renovação Carismática Católica (RCC), do Apostolado da Oração e da Legião de Maria.

Na chegada à Catedral, o arcebispo metropolitano presidiu a Missa da Paz, que foi concelebrada por diversos padres e assistida por diáconos e seminaristas da Arquidiocese de Juiz de Fora. Milhares de fiéis tomaram os corredores e até mesmo parte do altar da igreja que é a sede religiosa de nossa Igreja Particular.

Durante a homilia, o vigário geral da Arquidiocese e pároco da Catedral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, conclamou todos os presentes a assumirem a missão de evangelizar e, assim, serem instrumentos da paz de Deus. “Evangelizar é anunciar a boa-nova, que é Jesus, a boa-nova que é a paz que só Ele pode nos dar. Deus é fonte de amor. Devemos nos amar uns aos outros, pois, só assim, construiremos um mundo de paz”.

Ao final da celebração, Dom Gil deu a todos a Bênção da Paz.

Confira as fotos da Caminhada e da Missa da Paz.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X