Arquidiocese e Imbel formalizam termo de cessão de uso de capela na Zona Norte de Juiz de Fora

0

Na última segunda-feira, 30 de novembro, representantes da Arquidiocese de Juiz de Fora e da Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) assinaram um termo de cessão de uso da Capela Nossa Senhora das Graças, localizada na Fábrica da empresa pública vinculada ao Comando do Exército Brasileiro. As tratativas duraram mais de três anos.

A formalidade aconteceu no Edifício Christus Lumen Gentium. Nossa Igreja Particular foi representada pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, pelo Padre Luiz Eduardo de Ávila, Administrador da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Benfica – à qual a igreja em questão passa a pertencer -, por Joaquim Moraes Júnior, responsável pela Assessoria Jurídico-Civil da Mitra Arquidiocesana, e por Raquel Cristina de Souza Tostes e Renato da Costa Pereira, da Assessoria Patrimonial da Cúria. Pela Imbel, participaram o advogado Pedro Rondon Filho e o Chefe da Assessoria de Planejamento, Gestão e Comunicação Institucional, Fernando Antônio Pinto de Oliveira.

Para reabertura e utilização definitiva do templo religioso, conforme consta da cessão de uso, a paróquia precisará executar obras no telhado, danificado após a explosão na Fábrica da Imbel, em 2016. Por isso, a reabertura da igreja não será imediata. Após a conclusão das obras, será realizada uma celebração de reinauguração, presidida por Dom Gil.

Segundo o Arcebispo, essa é uma conquista importante para a vida da Igreja na Arquidiocese de Juiz de Fora. “Quero agradecer ao Exército e à diretoria da Imbel esta cessão de uso, que se Deus quiser será por muitos e muitos anos, já que não pode haver uma doação pura e simples. Essa capela, que tem inclusive pinturas artísticas com motivações católicas, ficará à nossa disposição para uso da comunidade de Benfica depois de anos de paralisação das atividades”.

Conteúdo Relacionado
X