Arquidiocese de Juiz de Fora adere a iniciativas contra legalização do aborto no Brasil

0

Nesta sexta-feira, dia 3, e na próxima segunda, 6 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) realizará uma audiência pública, convocada pela ministra Rosa Weber, em que será debatida a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação no Brasil. Trata-se da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 442.

A Igreja Católica tem reiterado sua posição contrária ao aborto e a Arquidiocese de Juiz de Fora também está nesta luta em favor da vida. Nesta quinta-feira, 2 de agosto, Dia do Perdão de Assis, Festa da Porciúncula, às 15h, Hora da Misericórdia, os sinos das nossas igrejas irão soar longamente, convidando a todos a rezarem para que o aborto não seja legalizado no Brasil.

O arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, exorta a todos a se colocarem em oração. “Deus livre o povo brasileiro desse desastre. Criança não pode ser assassinada, mas protegida. No Brasil há leis que protegem a natureza, as árvores, rios e animais, será que terá uma lei que não vai proteger a vida humana? Assassinar crianças é um crime, um pecado gravíssimo. Por isso hoje rezemos, às três da tarde, sobretudo, ao som dos sinos. E mesmo se você não ouvir nenhum sino, reze, peça a Deus, ore conforme o seu coração, pedindo para que, no Brasil, essa lei assassina não seja aprovada”.

Paróquias promovem momentos de oração

Na Paróquia Santa Cruz, localizada no Bairro Bandeirantes, será realizada, nesta quinta-feira (2), Adoração ao Santíssimo Sacramento de 15h às 18h45, na Matriz. Na segunda (6), haverá Santo Terço às 19h.

Nesta sexta-feira (3), a Catedral Metropolitana de Juiz de Fora realizará uma Hora Santa contra a legalização do aborto, às 18h. No sábado (4), haverá uma Vigília pela Vida na Matriz Santo Antônio do Paraibuna. O momento de oração inicia às 18h, com um terço rezado pelo movimento “Mães que oram pelos filhos” e, logo após, haverá Santa Missa.

Conteúdo Relacionado
X