Período Propedêutico Diaconal é aberto no Seminário Santo Antônio

11902575 893164287442730 592392831464204179 n
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Por: Leandro Novaes (Folha Missionária)

No último sábado, 22 de agosto, a Igreja celebrou a festa de Nossa Senhora Rainha, instituída pelo Papa Pio XII. Nesta data, também, foi promovida a solenidade de abertura do Período Propedêutico Diaconal, da Escola Diaconal Santo Estêvão, da Arquidiocese de Juiz de Fora. A missa e a cerimônia de abertura foram realizadas no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, presididas pelo Arcebispo Metropolitano Dom Gil Antônio Moreira. Todos os 42 candidatos ao diaconato permanente estavam presentes.

“Hoje começa a formação de vocês. E não podemos começar nada sem lembrarmos-nos de Jesus Cristo”. Foi com essas palavras que Dom Gil, em sua homilia durante a missa, ressaltou a responsabilidade que os candidatos assumiram naquele momento, entregando-se de coração ao serviço à Igreja. “Vocês estão sendo chamados ao serviço a Jesus Cristo”, completou.

Em entrevista após a missa, Dom Gil enfatizou o grande número de homens que participam da turma que irá se preparar para a ordem do diaconato. “Eles terão uma formação em Teologia e algumas disciplinas de Filosofia durante três anos. Além disso, eles também terão uma formação espiritual, em momentos que irão se reunir para celebrarem e aprofundarem sua fé, na oração, contemplação e meditação da Palavra de Deus”.

O segundo momento da abertura aconteceu no auditório do Seminário, onde Dom Gil demonstrou imensa alegria em ver que o serviço diaconal na Arquidiocese está crescendo. A diretoria da Escola Diaconal foi apresentada. Em uma conversa com os futuros diáconos, o pastor explicou sobre o serviço diaconal, a diferença entre o diaconato transitório e o diaconato permanente, e ainda citou alguns casos em que diáconos permanentes que ficam viúvos chegam a serem ordenados padres. O arcebispo lembro também que às vezes é preciso encarar desafios como visitar os doentes, presos, dar assistência a moradores de rua e viciados em drogas, mas que a misericórdia é fundamental na vida do Diácono.

Após a explanação de Dom Gil, a palavra foi passada ao Monsenhor Luiz Carlos de Paula, que deu prosseguimento com as atividades que aconteceram ao longo do dia.

Para conferir as fotos da celebração, clique aqui.

Veja Também