Ano de São José: padres aprofundam ensinamentos da Exortação Apostólica “Redemptoris Custos”

0

A Arquidiocese de Juiz de Fora promoveu, na noite dessa quarta-feira (24), sua primeira live em 2021. No ano dedicado a São José, o tópico abordado foi a Exortação Apostólica “Redemptoris Custos”, de autoria de São João Paulo II. O documento versa sobre a figura e a missão do esposo de Maria na vida de Cristo e da Igreja.

O evento virtual, que foi transmitido pelo Facebook e YouTube, foi acompanhado por cerca de 180 pessoas. Além de fiéis pertencentes às cidades do território arquidiocesano, muitos eram oriundos de outros municípios e estados brasileiros. As reflexões foram conduzidas pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e pelos sacerdotes que compõem a Comissão de Gerenciamento do Ano Josefino: os padres Dione César de Oliveira Goulart, Elton Adriane de Oliveira e Pierre Maurício de Almeida Cantarino.

Antes de abordarem o texto papal, os religiosos destacaram a importância da figura de São José para a Igreja. Dom Gil apontou que o pai adotivo de Jesus tem uma missão muito especial na história da Salvação. “Ele não é um acaso, não é uma pessoa qualquer. Deus o escolheu para ser esposo da Virgem Maria, mas para conviver com ela como irmão, dando, ao mesmo tempo, caráter de pai, de esposo, para que a salvação viesse através de uma família. Ele é uma figura central na Sagrada Escritura, porque diz respeito à chegada do Verbo Encarnado”.

Para Padre Dione, Pároco da Paróquia São José, de Bicas (MG), todo sacerdote deve ter nesse santo uma referência paternal. “Será um ano muito positivo porque vamos repensar a postura da presença firme, constante, que hoje necessitamos tanto dentro dos nossos lares; aquela presença de responsabilidade paterna e materna, de firmeza na condução da família. São José, para mim, representa esse estímulo à fortaleza e, ao mesmo tempo, à mansidão na condução de todos os fatos de nossa vida”, refletiu.

Padre Elton, Pároco da Paróquia São Sebastião de Santos Dumont (MG), é devoto de São José e o caracterizou como o homem do silêncio. “Ele é o depositário do mistério de Deus. O homem que se fez obediente, ajustando a sua vida à vontade de Deus. Está aqui a grandeza de São José, uma grandeza que nós somos chamados também a ter como referencial na nossa vida. É uma inspiração e modelo para nós no seguimento e de entrega na confiança total de nossas vidas a Deus, que nos chama a servi-Lo trabalhando na construção do Seu reino”.

No mesmo sentido, o Administrador da Paróquia São José de Juiz de Fora (MG), Padre Pierre, chamou atenção para a transformação à qual o Patrono da Igreja se abriu para atender ao pedido de Deus. “Eu acredito que o grande exemplo para nós é exatamente este: possuir a compreensão da vontade de Deus na nossa vida e se dispor a fazê-la. São José sabe e compreende a vontade de Deus e, a partir do compreender, entende que a sua vida precisa radicalmente ser transformada e permite essa ação de Deus. Fica para nós a disponibilidade de São José em fazer coerentemente aquilo que Deus pedia a ele”.

Ao tratarem da Exortação Apostólica “Redemptoris Custos”, os sacerdotes trouxeram diferentes pontos de vista sobre o documento: enquanto Padre Elton articulou a parte teológica e bíblica do texto, os padres Dione e Pierre abordaram os componentes práticos da figura de São José. O primeiro fez uma contextualização do exemplo do santo em nossa vida cotidiana, sobretudo relacionada aos aspectos familiares, e o segundo destacou o pai adotivo de Jesus como trabalhador. As reflexões estão disponíveis na íntegra nas redes sociais da Arquidiocese de Juiz de Fora.

Interação

A live da noite de quarta-feira (24) foi caracterizada pela interação dos espectadores. Alguns dos comentários feitos nas redes sociais apareceram ao vivo e resumiram o sentimento de todos que acompanharam o evento virtual. Ude Moreira, por exemplo, escreveu que aquela foi uma “excelente exposição da missão e vida do escolhido para ser o pai adotivo do Filho de Deus”.

Maria de Fátima Souza, de Lima Duarte (MG), também deixou sua opinião: “Linda e profunda esta formação. Só tenho a agradecer a vocês. Que São José interceda junto de seu Filho adotivo por todos”. Rosângela Thomazini agradeceu aos envolvidos na formação. “Obrigada por este momento enriquecedor sobre São José”. João Paulo da Silva, por sua vez, pediu que mais momentos como esse sejam realizados. “Parabéns à Comissão Sinodal pela iniciativa. Grande oportunidade de aprendizado. Precisamos ter lives com periodicidade mensal, pois nos aproxima”.

Zâine Baptista Pinto fez uma bonita observação sobre o Patrono Universal da Igreja e padroeiro dos trabalhadores. “São José constitui uma unidade de fé com Maria. Isto aumenta a nossa devoção. É uma realidade de mente e não de carne, na união dos corações. Que o casal nos mantenha firmes no amor ao Pai”.

Próximas lives

A segunda live especial do Ano de São José está marcada para o dia 17 de março e será conduzida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. O tema será a “Patris Corde”, Carta Apostólica de Papa Francisco por ocasião do 150º aniversário da declaração de São José como Padroeiro Universal da Igreja.

Conteúdo Relacionado
X