Animação e aprimoramento do serviço marcaram encontro do Vicariato da Caridade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Neste domingo (18) foi encerrada a X Semana da Caridade, do Vicariato para o Mundo da Caridade. O evento foi realizado na sede da Caridade em Juiz de Fora, no Instituto Padre João Emílio, e contou com representantes de diversas organizações, pastorais e associações de realizam trabalhos assistenciais na Arquidiocese.

Um dos momentos de oração durante o encontro

Durante três dias os participantes puderam fortalecer a espiritualidade e trocar experiências. Segundo o Vigário Episcopal para o Mundo da Caridade, Padre Geraldo Dondici Vieira, poder congregar todos os movimentos, associações e grupos de pessoas que atuam como aqueles que sofrem algum tipo de vulnerabilidade é uma oportunidade uma boa.

Em sua explanação, ele lembrou a todos que Jesus continua dizendo para irem dar de comer, continua usando-os como instrumentos para saciar os famintos. Padre Dondici frisou o cenário pandêmico dificultou a situação da população em geral, mas também dos grupos. Segundo levantamento divulgado por ele, três mil famílias foram assistidas durante a fase crítica da pandemia.

Além disso, ele explicou que o vicariato se encontra em um longo caminho de conhecimento e aprofundamento do trabalho. No entanto, indicou organização e união, como forças motrizes. Também destacou três pontos como fundamentais para a missão: acolhida, acompanhamento e arrecadação.

Abrindo os trabalhos, na sexta-feira, o Diretor do Instituto Pe. João Emílio, Pe. Liomar Rezende, acolheu a todos, mostrou o espaço e explicou a obra. Além disso, houve uma apresentação das crianças que participam do projeto musical.

Na ocasião, também foi anunciada uma plataforma de cadastro das famílias ajudadas, para que todas paróquias e associações tenham acesso aos dados, assim haverá mais transparência, organização e facilidade no trabalho.

No sábado, a programação foi extensa. Conduzidos pela Diaconia “Dai-lhe vós mesmos de comer”, os grupos que trabalham diretamente com assistência às famílias em risco alimentar foram apresentados oficialmente a nova diaconia. Partindo do texto bíblico que inspira a atuação deste braço do vicariato, Padre Fernando Augusto Martins da Silva, assessor da diaconia, e Diácono Antônio Valentino da Silva Neto, coordenador, orientaram o momento oracional, iniciando as partilhas e interação entre os presentes.

“Caminhar junto” é o que resume a intenção da tarde. “O objetivo hoje é reunir essas pessoas pra uma troca de experiências, para que posteriormente a gente possa dar continuidade a essa possibilidade de uma integração entre esses grupos. Afinal de contas, o grande objetivo é esse, conforme propõe o nosso Sínodo Arquidiocesano, é caminhar juntos. Que possamos, de mãos dadas, caminhar e alcançar cada vez mais famílias”, explicou Padre Fernando.

Durante a tarde, os participantes foram divididos em pequenos grupos para debaterem e trocarem experiências. O diácono Antônio explicou a proposta da atividade. “Essa troca de conhecimentos, cada um poder contar com a ajuda um do outro, faz com que o trabalho seja cada vez mais abrangente, e atenda cada vez mais irmãos nossos que precisam. A previsão é de que aqui sejam coletados muitas informações para partirmos para a ação mesmo.”

Um dos grupos de partilha, momentos antes de iniciar a troca de experiência, que também era guiada por roteiro

Para Sandra Hansen, Coordenadora da Assistência social Nossa Senhora da Glória, o momento foi de grande aprendizado e sai otimista quanto aos próximos passos da caridade na arquidiocese. “Todas as pastorais, todos os movimentos, tendo acesso ao trabalho de todos, vai gerar uma organização muito grande, um aprendizado muito grande. Outras famílias poderão ser beneficiadas com o nosso trabalho”, disse ela.

Pastoral da Pessoa Idosa

O terceiro e último dia, 18 de setembro, teve início com Santa Missa presidida pelo Vigário da Caridade e concelebrada pelo Padre Liomar Rezende na Capela Santa Maria Eufrásia. O momento foi de ação de graças por todas as atividades realizadas em prol da caridade, pelo encontro e por todos que doam suas vidas no serviço do Reino.

Na sequência, todos se dirigiram a uma sala do instituto para a palestra com a Coordenadora da Pastoral da Pessoa Idosa no estado de Minas Gerais, Maria da Penha Mendes. “Numa linguagem muito simples hoje vai ser o pontapé inicial. Vamos nos alimentar hoje, ainda é comida sólida. Vamos entender, aí então dar início aos trabalhos”, explicou O Diácono Luiz Antônio Cunha, coordenador da Pastoral Arquidiocesana da Pessoa Idosa.

Penha apresentou a Pastoral da Pessoa Idosa e buscou estimular a criação de novas pastorais.

Penha Mendes buscou fazer uma sensibilização sobre a pastoral, explicar sua metodologia, história e práticas para despertar o interesse dos participantes do encontro. “Surgiu da Zilda Arns, a mesma da Pastoral da Criança, ela foi vendo a questão do envelhecimento e da necessidade de pessoas para estar cuidando, olhando e tendo um olhar mais piedoso pro lado das pessoas que estão envelhecendo. Nós estamos vivendo uma época de muito envelhecimento, né? E o Papa Francisco por exemplo é um que está preocupado com essa questão e como as famílias estão agindo com as pessoas idosas, a sociedade civil, como que tá sendo os trabalhos em cada comunidade voltado pra pastoral da pessoa idosa, para a pessoa idosa”, contextualizou ela.

Em vista disso, ela apresentou brevemente o caminho de estudo e formação para que passa criar pastorais em diversos locais da arquidiocese, e assim se dissemine o modo de agir corretamente com os idosos.

A Pastoral da Pessoa Idosa foi instalada na Arquidiocese de Juiz de Fora no último dia dos avós. Seu Assessor Eclesiástico é o Padre Pitágoras de Paula Bandeira, Pároco da Paróquia Santa Ana. Ele conta com a colaboração do Diácono Luiz Antônio da Cunha, da Paróquia São Mateus. Segundo o diácono e coordenador da pastoral, novas formações serão marcadas em breve.

Confira mais fotos em nossa galeria.

Veja Também