Ação Litúrgica recorda o momento da morte de Jesus Cristo

0

Nesta Sexta-feira da Paixão (19), às 15h, foi realizada a solene Ação Litúrgica na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora. O ato que lembra a hora da morte de Jesus Cristo foi conduzido pelo arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira, juntamente com o arcebispo emérito, Dom Eurico dos Santos Veloso, o pároco da Catedral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, e o vigário paroquial, Padre Luiz Eduardo de Ávila. A Ação Litúrgica também foi realizada em todas as outras paróquias da Arquidiocese.

Dom Gil explicou o significado litúrgico do dia. “Esta cerimônia representa a morte do Senhor. Mas não uma morte de derrota, e sim uma morte que tem caminho de vitória. É uma morte redentora; Cristo dá a sua vida por nós. Neste dia, a Igreja não celebra a Eucaristia. Ela celebra uma Liturgia especial para recordar que Jesus morreu de fato. Assim como na Quinta-feira ele disse ‘tomai e comei: isto é o meu Corpo que será dado por vós’, na Sexta-feira nós contemplamos esta realidade física. Nós, então, recebemos as hóstias consagradas no dia anterior. Depois, Cristo entra no processo de ressurreição. Essa é a nossa esperança, a alegria de todos os cristãos. A última palavra para Cristo não é morte, mas sim vida, ressurreição. Mas ele morreu, de fato. Por isso, celebramos este dia com recolhimento, silêncio, jejum e muita oração. O ápice deste dia, portanto, é às 15h, horário em que os Evangelhos dizem que Jesus morreu no alto do Calvário”.

Centenas de fiéis participaram da Ação Litúrgica na Catedral. Ao final da solenidade, todos tiveram a oportunidade de se aproximar e tocar a imagem de Cristo Crucificado. A emoção de cada um era visível. Durante todo o dia, fiéis passaram em frente à Catedral para meditar aos pés da imagem que estava exposta.

À noite, às 19h, houve o Sermão do Descendimento da Cruz, seguido da Procissão do Senhor Morto pelas ruas do centro da cidade.

*Colaboração: Leandro Novaes

Conteúdo Relacionado
X