Ação da Igreja no Rio Grande do Sul também se realiza na atuação dos capelães militares

Além das ações humanitárias de resgate, distribuição de alimentos, atendimento médico, suporte logístico e desobstrução de estradas, o Exército Brasileiro trabalha na importante missão de confortar corações e espíritos assolados pela tragédia no Rio Grande do Sul. Essa é a missão dos capelães militares, que levam assistência religiosa aos abrigos da região.

Em Porto Alegre (RS), o padre Lucas Antônio, capelão do Comando Militar do Sul, percorre os locais que acolhem as pessoas desabrigadas, levando esperança. Sua palavra de fé motiva o ímpeto combativo pela vida das pessoas ali fragilizadas em virtude dos últimos acontecimentos no estado.

Junto aos militares que trabalham na região, o sacerdote intensifica a busca por força e energia para não esmorecerem, face à catástrofe. “Com profissionalismo, solidariedade, fé e esperança, o Exército Brasileiro segue no Rio Grande do Sul, trabalhando para trazer conforto à população gaúcha”, destacam os militares.

Serviço de Assistência Religiosa do Exército

O Serviço de Assistência Religiosa é formado por ministros das religiões católica e evangélica. Os padres e pastores integram o Quadro de Capelães Militares, após um curso realizado na Escola de Saúde e Formação Complementar do Exército, em Salvador (BA).

A assistência religiosa aos militares brasileiros tem um histórico desde o Império, quando funcionava a Repartição Eclesiástica do Exército. Esse departamento teve seus serviços paralisados por décadas, com o advento da República, mas foi restabelecidano período da Segunda Guerra Mundial, quando da organização da Força Expedicionária Brasileira, para combater na Europa.

Hoje, no Brasil, há um Ordinariado Militar. Tem as características de diocese, com seu bispo, sua catedral, seu seminário, seu clero, sua cúria, suas pastorais. O Acordo Brasil-Santa Sé regula o funcionamento da Arquidiocese Militar do Brasil no âmbito das Forças Armadas e Forças Auxiliares, sediada em Brasília. O atual arcebispo do Ordinariado Militar é dom Marcony Vinícius Ferreira.

O Exército Brasileiro destaca que, “graças ao trabalho dos capelães, os militares e a população podem contar, em todas as circunstâncias, com a assistência espiritual que traz conforto nos momentos difíceis da vida”.

O patrono do Serviço de Assistência Religiosa do Exército é o Frei Orlando, capelão da Força Expedicionária Brasileira.

Operação Taquari 2

O Exército Brasileiro atua desde o dia 30 de abril no apoio à população gaúcha que sofre com as chuvas torrenciais no estado. Entre as principais ações do Exército Brasileiro estão resgate e transporte de desalojados e de ribeirinhos.

Até o momento, mais de 70 mil pessoas e 10 mil animais já foram resgatados por via aérea, fluvial e terrestre. São mais de 31 mil militares, policiais e agentes trabalhando na Operação Taquari 2. Centenas de toneladas de refeições, mantimentos e medicamentos já foram distribuídos, além de milhares de litros de água potável.

*Fonte: Exército Brasileiro, com adaptações
**Fotos: Comando Militar do Sul

Veja Também