Abertura do Jubileu do Centenário da Diocese de Juiz de Fora acontece no dia 5 de fevereiro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A mobilização para as cerimônias de abertura do Ano Jubilar e Ano Mariano rumo ao centenário da Diocese já começou. O aniversário de 99 anos de fundação da Diocese de Juiz de Fora é celebrado em primeiro de fevereiro, mas sua festa será realizada no primeiro domingo do mês que vem com Missa Solene na Catedral Metropolitana, às 15h, com a presença do Núncio Apostólico, Dom Giambattista Diquattro.

Diocese x Arquidiocese

Para compreender melhor a comemoração, o ideal é saber a diferença entre diocese e arquidiocese. Começaremos voltando à história romana. O Imperador Romano Diocleciano (284 a 305 d.C) dividiu o império em províncias administrativas, que foram chamadas de Dioceses. Em cada uma, ele colocou um vigário, que governaria a província em nome do imperador.

Quando o império romano caiu, a Igreja assumiu, por praticidade, esta divisão. E o que era chamado de Diocese, passou a ser a jurisdição de um bispo. Dioceses são um conjunto de paróquias administrado por um bispo.  Com o Concílio Vaticano II, este conceito de Diocese foi esclarecido como “porção do povo de Deus para o pastoreio de um Bispo”. A Diocese se realiza como verdadeira Igreja particular, em comunhão com as demais Igrejas que estejam, por sua vez, em plena comunhão com o Papa, enquanto legítimo Sucessor de Pedro.

Com o crescimento da Igreja e também o crescimento territorial, as dioceses foram se dividindo e formando novas dioceses. Para promover uma ação pastoral comum às diversas dioceses vizinhas e fomentar as relações mútuas dos Bispos diocesanos, as Igrejas particulares mais próximas foram agrupadas em Arquidioceses, chamadas também Províncias Eclesiásticas, delimitadas por um certo território.

A Arquidiocese agrupa em torno de si outras dioceses designadas pela Santa Sé, chamadas de sufragâneas. Quem a preside é o Arcebispo Metropolitano, ou simplesmente, Metropolita, com quem os bispos sufragâneos caminham juntos na evangelização e santificação do povo. Esse é um critério importante quando se reforça o papel sinodal do episcopado e da Igreja.

Breve histórico da Igreja Particular de Juiz de Fora

A Diocese de Juiz de Fora foi idealizada por Dom Silvério Gomes Pimenta, segundo Arcebispo de Mariana (MG), e concretizada pelo seu sucessor, Dom Helvécio Gomes de Oliveira. Nossa Igreja Particular foi criada com a Bula Pontifícia “Ad Sacrosancti Apostolatus Officium”, do Papa Pio XI, em 1º de fevereiro de 1924, tendo Dom Justino José de Santana como primeiro Bispo.

Juiz de Fora foi uma diocese até o ano de 1962. No dia 14 de abril daquele ano, dom Geraldo recebeu do papa João XXIII a Bula “Qui tanquam Petrus”, que criou a nova província eclesiástica de Juiz de Fora, elevando a Diocese de Juiz de Fora à Arquidiocese.

Regeram a Igreja de Juiz de Fora os seguintes Pastores:

1º Bispo: Dom Justino José de Santana: 1924 – 1958

2º Bispo e 1º Arcebispo: Dom Geraldo Maria de Morais Penido: 1958 – 1977

2º Arcebispo: Dom Juvenal Roriz, CSSR: 1978 – 1990

3º Arcebispo: Dom Clóvis Frainer, OFM.Cap: 1991 – 2001

4º Arcebispo: Dom Eurico dos Santos Veloso; 2002 – 2009

5º Arcebispo: Dom Gil Antônio Moreira; desde 2009

A Festa

A Missa Solene do dia 5 de fevereiro será presidida por Dom Giambatista Diquattro, concelebrada por Dom Gil, Dom José Eudes, Dom Edson Oriolo, Dom Jorge Khoury (Eparca Melquita), Dom Eurico dos Santos Veloso, Dom Eduardo Benes, Dom Nelson Francelino Ferreira, e o clero juiz-forano e demais padres presentes.

São esperadas dezenas de caravanas de todas as cidades da arquidiocese, além de autoridades de toda a região. Neste dia os padres suspenderão as missas de domingo à noite a fim de que todos estejam em unidade, celebrando a abertura do Jubileu do Centenário.

Na ocasião, haverá a entronização do ícone de Maria, Mãe da Igreja, que será oficialmente tida como padroeira da Província Eclesiástica de Juiz de Fora. Além disso, a Catedral acolherá a relíquia da Beata Isabel Cristina. Será um dia de muitas alegrias para esta Igreja Particular!

Veja Também