“A sinodalidade: todos caminhando juntos como Igreja” é tema de aula inaugural

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Igreja Católica em todo o mundo tem discutido o tema da “sinodalidade”, principalmente em razão do Sínodo dos Bispos a ser realizado em Roma em 2023, cuja fase diocesana já foi iniciada. Na Arquidiocese de Juiz de Fora, essa palavra também já é muito conhecida, visto que nossa Igreja Particular está em seu II Sínodo Arquidiocesano.

Em vista disso, o assunto foi abordado na aula inaugural do curso de Teologia do Seminário Santo Antônio, em convênio com o Centro Universitário UniAcademia, realizada na noite dessa segunda-feira (14). As reflexões foram conduzidas pelo Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Antônio Luiz Catelan Ferreira. A palestra, transmitida ao vivo pelo YouTube, foi acompanhada pelos alunos dos cursos de Teologia e Filosofia, padres, diáconos e missionários sinodais.

“Esse momento vai para além do acadêmico, e sem deixar de sê-lo, se reveste de um profundo significado eclesial, pois na Arquidiocese de Juiz de Fora se faz a dupla caminhada: a preparação para a Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, que se celebrará em Roma, em outubro do próximo ano, como também faz parte do caminho do II Sínodo Arquidiocesano. Sendo o tema da sinodalidade um dos temas característicos do pontificado de Papa Francisco, é também expressão de comunhão com a Igreja Universal”, afirmou Dom Antônio Catelan no início de sua fala.

Ao final da palestra, Dom Gil avaliou de forma muito positiva a formação. “Quero louvar a Nosso Senhor pela noite de hoje, agradecendo a colaboração do meu irmão no Episcopado, com essa participação tão intensa para nós. Como Dom Catelan explicou muito bem, a Igreja não quer, com o Sínodo, mudar nada. A Igreja quer reforçar o seu ideal de viver como Cristo nos ensina a viver; viver unidos como irmãos, caminhar juntos, nunca caminhar separados.”

A aula inaugural está disponível na íntegra no YouTube da Arquidiocese de Juiz de Fora. Clique aqui e acesse.

Veja Também