A Cúria da Arquidiocese de Juiz de Fora: Departamento Pessoal

0

Nossa série de reportagens sobre a Cúria Metropolitana continua, desta vez no meio do corredor do 2º andar, no Departamento Pessoal. Esse setor, que ocupa três salas e conta com seis funcionários – Ana Paula Rodrigues, Carolina Salles de Paula, Diego Rodrigues, Maria Carolina Xavier, Rodrigo Salles e Vitória Grazielle -, está sob a responsabilidade do escritório de contabilidade Primos, cujo serviço é coordenado por José Dimas Rocha.

Atuando desde 2008 na Cúria, o DP é responsável por cuidar dos processos relacionados à folha de pagamento, de acordo com a legislação relacionada, além de calcular as horas extras a serem compensadas, elaborar os respectivos relatórios gerenciais e controlar o ponto informatizado. O setor também cuida de admissões, rescisões, férias de funcionários, benefícios, compra de vales transporte, escalas e controles de PIS, RAIS, DIRF, FGTS, entre outras contribuições.

Com o tempo, houve a necessidade de o departamento ser responsável também pela parte fiscal e contábil. “As paróquias têm um movimento de caixa durante o mês, que elas nos mandam. A gente faz a conferência do quanto elas gastaram e recolheram com o dizimo”, conta Rodrigo. As paróquias precisam fazer esse acompanhamento para prestar contas de suas movimentações financeiras, já que a Arquidiocese presta contas à Receita Federal.

Essa é uma tendência ditada através do portal e-Social – Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas -, que une a Receita Federal, Caixa Econômica e o Mistério do Trabalho. Trata-se de um projeto do Governo Federal com o objetivo de unificar o envio dos dados sobre trabalhadores em um site e permitir que as empresas prestem todas as informações uma única vez. Na Cúria, a implementação começou no início de 2018. “O portal dá mais segurança ao funcionário e mais transparência”, afirma Carolina. 

Além disso, o trabalho do Departamento Pessoal depende de outros setores: ora é realizado em conjunto com a Natália, gerente administrativa do prédio; ora com o economato e a tesouraria. 

Contabilidade 

Há três anos, o serviço de Contabilidade foi adicionado ao Departamento Pessoal, mas a Primos já está no mercado desde 1991. A empresa auxilia a Arquidiocese de Juiz de Fora nas obrigações acessórias, pois todos os gastos precisam ser comprovados com documentos fiscais, seja para atender ao controle interno ou aos usuários externos, que são o governo e os fornecedores. Um exemplo é a escrituração fiscal, que, de forma digital, substitui as antigas declarações de imposto de renda.

Segundo José Dimas, “tudo o que é imposto a uma organização cumprir é tratado como obrigações acessórias. O principal é o tributo e esse quase não temos”. 

Arquivo

É importante destacar que o setor possui um compilado dos documentos fiscais das paróquias. A partir dos balancetes e notas enviadas, ocorre a conferência dos dados, depois a digitação e, em seguida, o contador realiza nova verificação e elabora o livro diário (livro contábil que registra todas as operações de cada paróquia). Eles ficam guardados por cinco anos. Caso seja necessária uma consulta, é só procurar o Departamento Pessoal. Seu expediente na Cúria é das 8h às 12h e de 13h às 17h.

Conteúdo Relacionado
X