A 15 dias da JMJ 2023, peregrinos da Arquidiocese de Juiz de Fora participam de Missa de envio

Entre os dias 1º e 6 de agosto, será realizada em Lisboa, capital de Portugal, a 37ª edição da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O tema “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1, 39) é a citação bíblica escolhida pelo Papa Francisco para o evento, que reunirá milhares de pessoas de todo o mundo.

Os jovens da Arquidiocese de Juiz de Fora são sempre presença na JMJ, e desta vez não será diferente. Depois de mais de um ano de preparação, um grupo de aproximadamente 50 peregrinos marcará presença no encontro da juventude. Eles são oriundos de diversas paróquias do território arquidiocesano, situadas nas cidades de Juiz de Fora, Arantina, Ewbank da Câmara, Goianá, Pedro Teixeira, Santa Rita de Jacutinga, Santana do Garambéu e Santos Dumont. Nossa Igreja Particular também estará representada pelo padres Felipe de Castro Costa, João Carlos Ventura de Oliveira, Miguel Souza Lima Campos e Rodney Henriques, e pelo diácono permanente José Maria da Silva.

Boa parte desse grupo participará, neste domingo, 16 de julho, às 16h, da Missa de envio presidida por Dom Gil na Catedral Metropolitana. Nos dias seguintes, começará a preparação para a viagem propriamente dita, já que os peregrinos partem para a Europa entre os dias 22 e 24 de julho. Antes de participarem da Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, dois grupos passarão por Milão, Assis e Roma, na Itália, e em Fátima, já em Portugal. A outra comitiva juiz-forana percorrerá cidades de França e Espanha antes de chegarem ao solo lusitano.

O que é a JMJ*

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é um encontro dos jovens de todo o mundo com o Papa. É, simultaneamente, uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização do mundo juvenil. Apresenta-se como um convite a uma geração determinada em construir um mundo mais justo e solidário. Com uma identidade claramente católica, é aberta a todos, quer estejam mais próximos ou mais distantes da Igreja.

Desde a primeira edição, que se realizou na cidade de Roma, em 1986, a Jornada Mundial da Juventude tem-se evidenciado como um laboratório de fé, um lugar de nascimento de vocações ao matrimônio e à vida consagrada e um instrumento de evangelização e transformação da Igreja.

*Registro de Lisboa – Portugal | Foto: Site oficial da JMJ 2023

Ao longo de uma semana, os jovens provenientes de todo o mundo são acolhidos, na sua maioria, em instalações públicas (ginásios, escolas, pavilhões…) e paroquiais ou em casas de famílias. Além dos momentos de oração, partilha e lazer, os jovens inscritos participam de várias iniciativas organizadas pela equipe da JMJ, em diferentes locais da cidade que a acolhe. Os pontos altos são as celebrações (atos centrais) que contam com a presença do Papa, tais como a cerimônia de acolhimento e abertura, a via-sacra, a vigília e, no último dia, a missa de envio.

A Missa de Abertura da Jornada Mundial da Juventude será na terça-feira, 1º de agosto, no Parque Eduardo VII. A celebração será presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, Dom Manuel Clemente. Já o primeiro encontro dos jovens com o Papa Francisco se dará no dia 3, durante a cerimônia de acolhimento.

*Com informações do site oficial da JMJ 2023
**Colaboração: Ana Maria Roberto

Veja Também