Vigília de Natal em 2021 ainda reuniu número limitado de fiéis na Catedral

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Diferente do Natal em 2020, neste ano tivemos centenas de fiéis participando da celebração. Embora ainda com quantidade limitada, a noite da sexta-feira, 24 de dezembro, foi marcada por emoção, oração e contemplação.

A Vigília de Natal aconteceu às 19h30, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo Administrador Paroquial da Catedral, Padre José de Anchieta Moura Lima, Monsenhor Luiz Carlos de Paula e demais padres da Catedral. Também teve a participação dos Diáconos permanentes, Antonio Valentino e Waldeci Rodrigues.

Um dos momentos marcantes da celebração foi a entrada do menino Jesus. Primeiro entrou um casal representando Maria ainda grávida e José, seu esposo. E, em seguida, uma jovem vestida de anjo segurando a imagem do Menino Jesus.

Dom Gil, falou durante entrevista sobre a celebração do Natal deste ano. “O Natal de 2021 tem que ser diferente, porque, primeiramente devemos agradecer a Deus por não estamos mais na mesma situação do ano passado, que era um período muito mais perigoso de pandemia. Agora com a vacinação as coisas ainda não estão resolvidas, mas melhoraram bastante. Então é um momento de agradecer ao Nosso Senhor mais essa bênção”, completou.

O Arcebispo explicou também que todos nós devemos ter compaixão e nos colocar no lugar de tantos irmãos que ainda passam por diversas consequências da pandemia. “Natal é uma festa da bênção, Deus nos manda seu filho que é a nossa bênção. Esse tem que ser um Natal de compromisso e solidariedade com aqueles que sofrem, que sofreram mais nesse tempo da pandemia seja por problemas de saúde, seja porque perderam as suas condições de vida e estão numa situação muito mais difícil que antes. ”

Sobre a celebração do nascimento de Jesus e sobre o novo ano que está chegando, Dom Gil destacou que “Natal, portanto, é um apelo à solidariedade, à fraternidade e ao amor ao próximo. O Natal é uma festa de ternura, ela naturalmente expande em nossos corações a ternura, paz e a fraternidade. Que o Natal seja tudo isso, para que possamos entrar no Ano-Novo de um jeito novo, mais amorosos a Cristo, mais amorosos com os irmãos. ”

Confira as fotos da celebração no Facebook da Catedral.

Fonte: Site da Catedral Metropolitana

Tags:

Veja Também