Vaticano divulga mensagem do Papa Francisco para o 57º Dia Mundial das Comunicações Sociais

*Imagem de Photo Mix por Pixabay
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Foi divulgada, nesta terça-feira (24), a mensagem do Papa Francisco para o 57º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que será celebrado, este ano, em 21 de maio. A data de divulgação celebra a memória de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, e neste ano tem como tema “Falar com o coração. Testemunhando a verdade no amor” (Ef 4, 15).

O Papa Francisco inicia o texto recordando as mensagens anteriores e afirma que “foi o coração que nos moveu para ir, ver e escutar, e é o coração que nos move para uma comunicação aberta e acolhedora”. Permeado por citações e inspirações da Palavra de Deus, o texto recorda que “o apelo para se falar com o coração interpela radicalmente este nosso tempo, tão propenso à indiferença e à indignação, baseada por vezes até na desinformação que falsifica e instrumentaliza a verdade.”

São Francisco de Sales é invocado como um exemplo de quem falava com o coração. Na carta, o Papa Francisco lembra o quarto centenário de sua morte, celebrado em 2023, e a carta apostólica recém lançada. O pontífice aponta que “para ele, a comunicação nunca deveria reduzir-se a um artifício, a uma estratégia de marketing – diríamos nós hoje –, mas era o reflexo do íntimo, a superfície visível dum núcleo de amor invisível aos olhos.”

Papa Francisco: falar segundo o estilo de Deus

Considerando o andamento do Sínodo sobre sinodalidade, Francisco expressa seu desejo para a comunicação neste processo: “uma comunicação que coloque no centro a relação com Deus e com o próximo, especialmente o mais necessitado, e esteja mais preocupada em acender o fogo da fé do que em preservar as cinzas duma identidade autorreferencial. Uma comunicação, cujas bases sejam a humildade no escutar e o desassombro no falar e que nunca separe a verdade do amor.”

O contexto da desinformação e as situações conflituosas no planeta também são citadas pelo Papa, convidando os comunicadores à promoção da cultura da paz. “Precisamos de comunicadores prontos a dialogar, ocupados na promoção dum desarmamento integral e empenhados em desmantelar a psicose bélica que se aninha nos nossos corações.”

Clique aqui e confira a íntegra da mensagem do Papa.

*Fonte: Site da Pascom Brasil

Veja Também