SSVP oferece oficinas para quem quer ingressar no mercado de trabalho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Núcleo de Promoção Social São Vicente de Paulo (NPSSVP), pertencente ao Conselho Central Diocesano (CCD) da Sociedade de São Vicente de Paulo, oferecerá, no mês de março, oportunidades para quem quer ingressar no mercado de trabalho.

A primeira delas será um curso de barbeiro, a ser iniciado no próximo dia 14. As aulas acontecerão às segundas-feiras, das 14h às 16h, na Casa São Vicente de Paulo. O curso terá carga horária de 60 horas e será conferido certificado aos concluintes. A idade mínima para participação é 16 anos de idade.

Já no final do mês, será promovida a oficina “Construindo o currículo ideal”. Os participantes aprenderão tudo sobre a construção de um currículo, além de serem orientados sobre como se comportar numa entrevista de emprego. A oficina acontecerá no dia 31 de março, às 14h, no salão do Conselho Central Diocesano da SSVP.

Para participar de ambas as formações, é preciso fazer cadastro prévio no setor de Serviço Social, na Rua São Sebastião. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 11h às 16h. As vagas são limitadas. Mais informações pelo telefone 3311-1961.

O programa vicentino de inclusão produtiva ainda oferece cursos de designer de sobrancelha, cuidador de idosos e artesanato.

Serviços para idosos e gestantes

O Conselho Central Diocesano (CCD), através do Núcleo de Promoção Social São Vicente de Paulo (NPSSVP), também disponibiliza diversas atividades para pessoas a partir dos 60 anos, como yoga, ginástica, dança, pilates, coral e oficina da memória. As oficinas acontecem entre os meses de fevereiro e dezembro, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h.

O projeto de atenção à gestante, por sua vez, distribui enxovais para as mulheres em situação de vulnerabilidade social, além de reuni-las duas vezes ao mês para uma roda de conversa sobre direitos vinculados à saúde, trabalhistas, previdenciários e sociais. As gestantes interessadas precisam fazer cadastro na sede do Conselho Central Diocesano.

Veja Também