Santa Missa marca comemoração dos 93 anos do Seminário Santo Antônio

0

Na última sexta-feira, 1º de março, o Seminário Arquidiocesano Santo Antônio completou 93 anos de fundação. A data foi marcada por uma missa em ação de graças presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo reitor, Padre Roberto José da Silva, e por outros padres formadores.

A celebração aconteceu na capela do Seminário e contou com a presença dos seminaristas dos cursos de Teologia, Filosofia e do Propedêutico. Na ocasião, o Diácono Emerson de Assis Braz fez a profissão de fé pública e o juramento de fidelidade, em preparação à sua ordenação presbiteral, marcada para o próximo sábado (9). O futuro padre também teve sua casula, Patena e Cálice abençoados por Dom Gil.

*Diácono Emerson será ordenado presbítero no sábado, 9 de março, em celebração na Catedral Metropolitana

O diácono mostrou a alegria em celebrar o aniversário do local onde pôde amadurecer a sua vocação. “Sempre que celebramos o aniversário do Seminário nós agradecemos a Deus o dom desta casa que reúne muitas vocações. Uma casa exigente, diferente da nossa casa, porque exige de nós um esforço maior para amar a Deus, amar os irmãos e para nos prepararmos, assim, para uma consagração definitiva. Por isso, o sentimento de estar aqui é uma alegria, como diácono e ainda mais a uma semana de minha ordenação presbiteral”.

Há quase 25 anos, Padre Roberto também foi formado no Seminário que hoje conduz como reitor. Ele destaca a formação oferecida pela instituição não só aos futuros padres, mas também aos leigos. “Temos muito a agradecer ao Seminário, aos nossos formadores, a todos aqueles que vieram antes de nós e que nos ofereceram a possibilidade de uma formação humana integral, uma formação espiritual. Além de prestar esse serviço à Igreja na formação dos padres, o nosso Seminário é também reconhecido há um bom tempo pelo empenho na formação dos leigos, seja a nível de pastoral, com muitos cursos oferecidos nesse sentido, seja a nível acadêmico, com os cursos de Filosofia e Teologia, que são reconhecidos pelo MEC”.

Prestes a receber o Ministério do Leitorato, o seminarista Kayo Cerqueira de Paiva, do quarto ano de Teologia, sente-se satisfeito por fazer parte da história de 93 anos do Seminário Santo Antônio. “Celeiro de vocações que forma padres para a nossa Arquidiocese de Juiz de Fora, sempre pensando em estar atento ao que o coração de Jesus nos indica, a sermos mansos, humildes, sermos bons pastores para o nosso povo. A formação aqui sempre visa à formação integral do homem no discernimento, no caminho para o coração de Deus. Então o que Jesus espera de nós é isso: sermos boas pessoas, porque essa é a vocação de todo ser humano”.

Em sua homilia, Dom Gil ressaltou que o Seminário é um lugar de amizades verdadeiras e desinteressadas, e que sua existência é a base de qualquer Igreja Particular. “Durante esses 93 anos, quantas pessoas foram formadas, principalmente para o sacerdócio, e receberam uma boa formação nesta casa… O Seminário é básico para uma Igreja, é o local dos locais principais numa Igreja Particular, porque é aqui que se formam pastores para o povo, para o rebanho do Senhor”.

Durante a celebração, foram apresentados dois novos formadores – o Padre Jorge Luís Duarte e o Padre Welington Nascimento de Souza, sendo este o novo formador do Propedêutico – e três propedeutas: Gabriel, da Paróquia São João Batista (São João da Serra); Mateus, de Santana do Garambéu (Paróquia Santa Ana); e Tarick, da Paróquia Bom Pastor.

Retiro dos Seminaristas

A Santa Missa da noite de sexta-feira (1º) também marcou o início do Retiro dos Seminaristas. Os 33 aspirantes ao sacerdócio participam de momentos de reflexão, orações e adoração até esta terça-feira (5), sob a condução do Padre Cláudio Gilotti, FAM. Toda a programação acontece nas dependências do próprio Seminário Santo Antônio.

Conteúdo Relacionado
X