Santa Missa dá iníco à IX Formação Missionária para Seminaristas do Regional Leste 2

0

Na noite da última sexta-feira, 24 de maio, a Catedral de Juiz de Fora sediou a abertura da Formação Missionária para Seminaristas (Formise) do Regional Leste 2 da CNBB. A Santa Missa foi presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo bispo da Diocese de Guaxupé (MG) e assessor do Conselho Missionário Regional (Comire), Dom José Lanza, além do secretário nacional da Pontifícia União Missionária, Padre Antônio Niemiec.

Também estiveram presentes o vigário geral da Arquidiocese e pároco da Catedral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, o assessor religioso do Conselho Missionário Arquidiocesano (Comidi), Padre Leonardo Loures, e os formadores do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, local que receberá o evento até o domingo (26): o reitor, Padre Roberto José da Silva, e os padres Gleydson Pimenta de Faria e Welington Nascimento de Souza, responsáveis, respectivamente, pela Comunidade de Filosofia e pelo Propedêutico. O diácono José Eduardo Aparecido Silva, da Diocese de Guaxupé, serviu o altar.

O tema desta nona edição do Formise é “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”. Segundo o assessor do encontro, Padre Antônio Niemiec, é uma oportunidade de reunir representantes de diversos seminários e dioceses para uma reflexão sobre a temática do Mês Missionário Extraordinário, convocado por Papa Francisco para outubro deste ano.

“O Papa chama a nossa atenção para a questão da identidade do cristão, que é a identidade missionária. Diz-se no documento Ad Gentes, do Concílio Vaticano II, que a ‘atividade missionária é a principal e a mais sagrada atividade da Igreja’. Nunca se pode esquecer nem relativizar a questão da missionariedade, porque a Igreja existe para isso. Ou a Igreja é missionária ou ela não vive na fidelidade a Jesus Cristo. Por isso, também para os jovens seminaristas é muito importante este momento, para que tomem uma consciência sempre mais profunda daquilo que a Igreja é e daquilo que o seminarista deve ser: um missionário também, que um dia será presbítero”, afirmou.

Para Dom Lanza, é preocupação da Igreja ser missionária, em saída, e por isso toda a atenção se volta também para os seminaristas. “Nós queremos missionários padres, e não padres missionários. A gente inverte um pouco a ordem das coisas para dizer que, desde já, nós precisamos cuidar da formação dos nossos seminaristas para que, de fato, eles criem essa disposição, essa consciência, essa vontade de trabalhar em favor da missão”.

Durante o Formise, será realizada mais uma reunião do Comire. Segundo o bispo de Guaxupé, a intenção foi de encurtar as distâncias. “Normalmente, quando nós temos um evento, procuramos fazer a reunião do Comire, que é ordinária. Nós nos reunimos de três a quatro vezes por ano e como o Formise permite isso, então a equipe se reúne para poder delinear, avaliar, planejar toda a ação, a animação missionária, a formação e a articulação”, finalizou.

Dom Gil falou da alegria de a Arquidiocese de Juiz de Fora ser a anfitriã do encontro de formação. “Sobretudo, os seminaristas devem ser formados para serem bons missionários. Missionário é aquele que leva Cristo para os outros e traz os outros para Cristo. Então, este encontro representa para nós uma contribuição, uma graça de Deus para os nossos seminaristas e para todos aqueles outros que vêm de várias outras dioceses. A gente agradece a Deus por este dom que Ele está dando à nossa Arquidiocese, que tem como lema ‘Arquidiocese de Juiz de Fora, uma Igreja sempre em missão’”.

O arcebispo metropolitano destacou a realização do II Sínodo Arquidiocesano, que será iniciado em outubro. “Este Sínodo tem a marca da missão. Nós vamos trabalhar em primeiro lugar a missão nas cidades, missão nos centros urbanos, que aliás é o tema também das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja do Brasil, aprovadas na última Assembleia dos Bispos em Aparecida. Por isso, a realização do Formise representa para nós um passo em direção a ele”.

Setenta seminaristas dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo participam do IX Formise, sendo 33 deles de Juiz de Fora. Das 32 (arqui)dioceses do Regional Leste 2 da CNBB, 17 estão representadas. Toda a programação acontece no Seminário Santo Antônio, onde também será a celebração de encerramento, no domingo, às 11h.

Conteúdo Relacionado
X