Restos mortais do Venerável Padre Vítor Coelho serão transladados para o Santuário de Aparecida (SP)

*Foto: A12 | Juliandra Ribeiro

Acontece neste sábado (22), no Santuário Nacional de Aparecida (SP), a 12ª Romaria Padre Vítor Coelho de Almeida. Neste contexto, nesta sexta-feira (21), os restos mortais do Venerável Missionário Redentorista serão transladados do Memorial Redentorista, próximo da Basílica Histórica, para o Santuário Nacional.

A procissão de transladação será realizada após a Consagração Solene de Nossa Senhora que acontece às 15h, na Basílica Histórica, e percorrerá as ruas do centro de Aparecida (SP), passando em frente ao prédio da Rádio Aparecida, meio de comunicação que marcou a missão do “Apóstolo de Aparecida”. Já na Casa da Mãe Aparecida, o túmulo do Venerável ficará na Capela São José, no interior do Santuário. Um espaço aberto para oração e contemplação dos romeiros e devotos de Nossa Senhora.

A transferência é temporária e se dá por motivo de reforma no prédio do Memorial Redentorista, espaço dedicado a manter viva a memória dos missionários redentoristas, que já faleceram.

Romaria Padre Vítor Coelho

Desde a última quarta-feira (19), o Santuário Nacional recebe os devotos do Missionário Redentorista, que participam do Tríduo em preparação para a grande celebração do sábado (22). A Romaria Padre Vítor Coelho será celebrada às 9h, no Altar Central. A celebração de encerramento será presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes. A romaria de 2023 tem como tema: “Com o Venerável Pe. Vítor, viver a pertença ao Reino e a vocação à santidade”.

Quem é Padre Vítor?
*Foto: A12 | Juliandra Ribeiro

Nascido em Sacramento (MG), em 1899, Padre Vitor Coelho de Almeida era considerado uma criança de temperamento difícil e foi matriculado por um tio, aos 11 anos, no Colégio Redentorista de Santo Afonso, em Aparecida, para ser disciplinado. No local, tocado pelos ensinamentos dos seminaristas, mudou de comportamento e decidiu seguir a vocação de missionário Redentorista. Após os estudos, recebeu o hábito em 1917 e fez os votos religiosos na Congregação dos Missionários Redentoristas em 1918, na cidade de Perdões (SP).

Durante seu sacerdócio, revelou um extraordinário carisma como pregador da palavra de Deus, trabalhando nas Santas Missões Redentoristas, na Rádio Aparecida e no Santuário de Aparecida. Tornou-se muito admirado pelo povo e muitos romeiros, ao visitarem o Santuário, faziam questão de pedir a bênção do missionário. Incentivou a fundação da Rádio Aparecida e foi sua voz profética durante 36 anos. Por meio dele, a Consagração a Nossa Senhora Aparecida ganhou repercussão nacional. A primeira exibição da Consagração foi num programa da Rádio Aparecida no dia 30 de maio de 1955, mas se popularizou um ano depois, em 1956, com o Padre Vítor Coelho de Almeida, que havia escrito a primeira fórmula da oração.

Padre Vítor faleceu em plena atividade apostólica, no dia 21 de julho de 1987, em Aparecida.

Causa pela beatificação

O processo de Beatificação do Padre Vitor Coelho de Almeida está em Roma, na Congregação para a Causa dos Santos. Após a comprovação que o “Apóstolo de Aparecida” viveu virtuosamente sua vocação como missionário redentorista junto ao povo de Deus com o título de Venerável, é aguardada a aprovação de um milagre atribuído a sua intercessão, em 1998, na cidade de Pirassununga (SP), que está sendo estudado pelo Vaticano desde 2014. A aprovação do milagre levará à beatificação do Venerável Padre Vítor Coelho de Almeida.

*Fonte: A12.com

Veja Também