Rádio Vaticano destaca visita de Dom Gil à Diocese de Óbidos/PA

0

A visita do arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, à Diocese de Óbidos foi destaque no site da Rádio Vaticano. Acompanhado do recém-ordenado Diácono Bill Jonatas, Dom Gil esteve na Igreja Particular do Pará entre os dias 20 e 27 de novembro, quando pode presenciar o trabalho desenvolvido por sacerdotes e leigos juiz-foranos na Paróquia São Martinho de Lima.

Confira, abaixo, a íntegra da matéria:

Igrejas-irmãs: Óbidos (PA) e Juiz de Fora (MG), elo de comunhão

Na sequência do Encontro das Igrejas-irmãs da Amazônia, realizado em Belém nos dias 17 e 18 de novembro, o arcebispo de Juiz de Fora (MG), Dom Gil Moreira, com o Diácono Bill, foram até Óbidos, no Pará, diocese com a qual mantêm a parceria de Igreja-irmã. Juiz de Fora enviou a Óbidos os padres Leo e Jorge, além do casal de leigos Juliana e Davi, responsáveis pela exegese e a comunicação.

Como uma parceria que se preze, a relação dar-receber é bastante intensa e tem se incrementado no tempo, inclusive com um intercâmbio de seminaristas. Segundo Dom Bernardo Bahlman, bispo de Óbidos e Presidente do Regional Norte2 da CNBB, é importante também levar a Igreja amazônica a outras regiões do país:

“A Paróquia de São Martinho de Lima, com mais de 40 comunidades, foi assumida pela Arquidiocese de Juiz de Fora e temos dois padres e um casal de leigos que estão se engajando em nossa Igreja. Já vieram também vários leigos, inclusive grupos, jovens, que passaram aqui algumas semanas e foram fazendo missões nas comunidades. É um trabalho muito grande que nós estamos recebendo e nós podemos dizer que estamos intensificando nosso relacionamento. Vivemos mais a comunhão, a colegialidade e uma Igreja ajuda a outra. O mais importante é que nós consigamos desenvolver amizades com mais pessoas também de outras dioceses… as pessoas começam também a se interessar mais, sobretudo pela Amazônia, para a nossa região do Norte do Brasil, porque muitas vezes a situação é desconhecida e com isso, podemos fazer uma maior e melhor integração, não só no Brasil, mas também na própria Igreja”.

Já para o arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Moreira, o que o que mais recebe é o crescimento da consciência missionária da Igreja ressalta o projeto “Jovens Missionários Continentais”:

“A Igreja é essencialmente missionária; se ela não for missionária, deixa de ser Igreja. Esta consciência de Igreja missionária tem crescido muito na nossa Arquidiocese depois desta intensificação do projeto que iniciamos com Dom Bernardo a partir de 2009/10. Assumie esta paróquia como de nossa responsabilidade tem representado na Arquidiocese de Juiz de Fora um meio de as pessoas saberem que a Igreja tem que ser missionária. E sobretudo no meio dos jovens, vejo um crescimento deste espírito missionário. Nós fundamos, depois da JMJ do Rio de Janeiro, um movimento na Arquidiocese com o nome de Jovens Missionários Continentais. Eles se reúnem toda semana para rezar, todo mês para estudar, e fazem missão de paróquia em paróquia. Uma vez por ano, vêm a Óbidos em grupo; eles mesmos se organizam, arranjam dinheiro para pagar a passagem, a diocese não tem nenhuma despesa com isso… vêm às vezes 10/12 jovens e ficam aqui na paróquia e fazem a sua experiência missionária. Quando voltam, trazem aos demais jovens sempre testemunhos muito bonitos, palavras muito interessantes. Estamos ganhando muito com este projeto de aliança e vínculo fraterno entre as duas Igrejas”.

Clique aqui e ouça as entrevistas.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X