Quarta-feira de Cinzas marca o primeiro dia da quaresma

0

Na última quarta-feira, dia 26 de fevereiro, milhares de fiéis estiveram presentes na Catedral Metropolitana para celebrar o início da Quaresma e receber as cinzas, convite ao tempo de penitência. A missa foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, concelebrada pelo pároco da Catedral, Padre José Anchieta Moura Lima, também pelos padres José Maurício de Paula e Monsenhor Luiz Carlos de Paula e assistida pelos diáconos, Antônio da Silva Neto e Waldeci Silva.

Além de dar início ao período que antecede a Páscoa, marcado pelo jejum, penitência e oração, os católicos também refletiram sobre o tema da Campanha da Fraternidade (CF) deste ano que é “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34).

Em entrevista, Dom Gil falou a respeito da Campanha da Fraternidade. O Evangelho de fundo é a parábola do Bom Samaritano, ela se refere primeiramente a salvação. O bom samaritano é Jesus e aquele que está doente somos nós. Aqueles que passam ao largo são os que não ligam. Mas a parábola nos ensina a olhar o outro assim como Deus nos olhou, mandando seu filho morrer na cruz por nós. A CF nos ajuda a olhar aquelas pessoas que estão mais necessitadas e ter alguma atitude com ela a imitação de Jesus Cristo.

A Catedral esteve lotada no último horário de celebrações da Quarta-feira de Cinzas.

Sobre o significado das cinzas, em entrevista, Padre Anchieta explicou que significa: penitência, conversão e recorda a todos que somos pó e em pó vamos retornar. “A importância desse dia de hoje é justamente entrar no clima de oração de penitência, conversão, reconciliação, e buscar esse Deus que é misericórdia. A Quaresma, nesses 40 dias, nos ajuda a preparar para a grande festa da Páscoa do Senhor”, completou o sacerdote.

Na homilia o Arcebispo convocou a todos intensificar a vivência de três práticas: jejum, penitência e oração. “Recordemos que Jesus é quem fez a primeira quaresma nós imitamos Jesus. Ele passou 40 dias no deserto em penitência, jejum e oração. A Quaresma é uma caminhada com Jesus que nos ajuda a fortalecer o espírito para que possamos também sermos vitoriosos em Cristo contra qualquer força do mal”, pontou Dom Gil.

Ele explicou que a liturgia da Quarta de Cinzas é um convite a humildade, onde o rito penitencial é substituído pelo rito das cinzas e que é um tempo de dedicar-se a convivência com Cristo. Em vista disso, ele afirmou também “aconselho também a todas as pessoas a fazerem sua confissão sacramental, fazer a sua limpeza espiritual. Nós teremos mutirões de confissões nas paróquias. Não deixe passar a graça de Deus reservada para você neste tempo quaresmal”.

O Tempo Quaresmal vai até o dia 5 de abril, Domingo de Ramos, quando também é iniciada a Semana Santa.

Para conferir a galeria de fotos do evento, clique aqui.

Conteúdo Relacionado
X