Província Eclesiástica reúne-se pela última vez em 2022

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Nessa terça-feira, 29 de novembro, o prédio da Cúria Metropolitana de Juiz de Fora recebeu os representantes da Província Eclesiástica para a última reunião de 2022. Participaram do momento os bispos das três dioceses – Juiz de Fora, Leopoldina e São João del-Rei -, além dos coordenadores de pastoral, vigários episcopais, representantes dos presbíteros, vigários gerais e reitores de seminários.

Segundo o Arcebispo de Juiz de Fora e Metropolita da Província, Dom Gil Antônio Moreira, já é tradição que os encontros aconteçam quatro vezes ao ano. “Essa de dezembro sempre é festiva; trocamos presentes, comemorando o tempo natalino. E é uma reunião propriamente de revisão do ano, olhando aquilo que nós pudemos fazer a nível de Província”, afirmou. Dom Gil também ressaltou que o principal elemento que une as três igrejas particulares é o Seminário Santo Antônio. “O Seminário é da Arquidiocese, mas tem um caráter interdiocesano, dado que ele tem seminaristas das três dioceses. Esse Seminário funciona também como um elo de união entre as dioceses da Província e outras que aqui estão.”

De acordo com o Bispo da Diocese de Leopoldina, Dom Edson José Oriolo dos Santos, as reuniões da Província Eclesiástica compõem o processo de organização indicado pela Igreja do Brasil. “A nossa Igreja sempre tem a grande preocupação de evangelizar, como nos ensinou o Papa Paulo VI: anunciar Jesus Cristo, a sua vida, sua obra e o seu ministério. E, para evangelizar, para que a Boa Nova, para que a semente do verbo chegue no coração de tantas pessoas, nós necessitamos de toda uma organização e também de planejamento.” É uma oportunidade, segundo Dom Edson, de encontrar afinidades entre as dioceses. “No primeiro momento vem a partilha: as pessoas vão colocando o que estão fazendo, os padres vão colocando os seus planejamentos, os seus projetos. Depois, a gente tenta filtrar isso e perceber, dentro de cada diocese, com a sua identidade, com a sua maneira de ser, de anunciar o evangelho, o que nós podemos pegar em comum e fortalecer cada vez mais.”

Já o Bispo da Diocese de São João del-Rei, Dom José Eudes Campos do Nascimento, comemorou a união entre as dioceses. “Como é bom poder estar reunidos, sobretudo os três bispos, coordenadores de pastorais, representantes dos presbíteros, aqueles que acompanham a vida e o dinamismo das nossas dioceses. É sempre oportuna essa troca de experiências do trabalho que vamos realizando a nível da província, percebendo os avanços que vamos tendo na caminhada de cada diocese, mas também percebendo algumas dificuldades que vamos enfrentando ao longo da caminhada.”

A reunião foi iniciada com um momento de oração da capela do Edifício Christus Lumen Gentium. Em seguida, os sacerdotes e bispos se dirigiram à sala de Dom Gil, onde foram debatidos diversos temas. Entre eles, estiveram a Visita Ad Limina Apostolorum do Regional Leste 2, realizada em outubro; o Sínodo dos Bispos convocado pelo Papa Francisco; o Tribunal Interdiocesano e de Apelação; e as perspectivas do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio.

Dom Gil Antônio Moreira também lembrou a visita que o Núncio Apostólico, Dom Giambattista Diquattro, fará a Juiz de Fora em fevereiro de 2023, nova oportunidade de encontro festivo entre as dioceses da Província Eclesiástica. “Vamos abrir o Ano Mariano, que é o último ano de preparação para a celebração do centenário da fundação da Diocese, que se deu no dia 1º de fevereiro de 1924”, explicou.

Veja Também