Presidente do Banco do Brics, Dilma Rousseff recebida pelo Papa no Vaticano

Presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (dos Brics), Dilma Rousseff com o Papa Francisco /Foto: Vatican Media
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

“Bem-vinda! Que prazer revê-la!”

Assim o Papa acolheu a presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), conhecido como “banco do Brics”, Dilma Rousseff. A ex-mandatária do Brasil foi o primeiro chefe de Estado a ser recebido no Vaticano por Francisco após o início do seu ministério petrino e a anfitriã do Pontífice em 2013, quando esteve no Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude.

Troca de presentes

Visivelmente emocionada, Dilma presenteou o Papa com o livro “Theodoro Sampaio. Nos sertões e na cidade”, obra de Ademir Pereira dos Santos sobre o engenheiro civil, geógrafo, cartógrafo, historiador, etnógrafo, arquiteto e urbanista nascido em 1855, filho de uma escrava na zona rural de Santo Amaro da Purificação (BA).

Por sua vez, Francisco deu de presente a Dilma alguns de seus documentos, como a encíclica “Laudato si'” e a exortação apostólica “Laudate Deum”, e uma escultura em bronze com as escritas “amar” e “ajudar”. O Pontífice explicou o significado da obra, de que só é lícito olhar uma pessoa de cima para baixo para ajudá-la a se levantar.

No final do encontro, o Pontífice disse: “Reze por mim, que eu rezo pela senhora”.

Fonte: Site Vatican News

Veja Também