Pastoral do Menor Arquidiocesana oferece manhã de espiritualidade e almoço especial em Centro Socioeducativo

*Imagem cedida por Osnerio Abreu
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

No último dia 13 de novembro, a Igreja convidou os católicos a viverem de forma concreta o VI Dia Mundial dos Pobres. Para motivar a reflexão, o Papa Francisco escolheu o texto bíblico “Jesus Cristo fez-Se pobre por vós” (cf. 2Cor 8,9), enquanto a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apontou o tema “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16).

Atendendo ao clamor do Santo Padre, a Pastoral do Menor da Arquidiocese de Juiz de Fora se fez presente no Centro Socioeducativo Santa Lúcia e ofereceu uma manhã de espiritualidade, seguida de um saboroso almoço, aos 48 adolescentes que cumprem medida socioeducativa de internação. O Ministério de Música Art & Louvor foi o responsável por animar a manhã dos jovens.

“É muito gratificante podermos ser presença durante o ano todo junto aos adolescentes, levando a Palavra de Deus, e neste dia, em especial, podermos oferecer não somente o almoço que alimenta o corpo, mas sobretudo a Palavra de Deus que é o principal alimento, o alimento espiritual”, apontou a Coordenadora da Pamen, Alessandra Cristina de Castro.

O Assessor da Pastoral do Menor Arquidiocesana, Padre José de Anchieta Moura Lima, deu louvores a Deus por esse bonito gesto dos voluntários da pastoral. “Nós temos que louvar a Deus porque é uma presença amorosa, é uma presença misericordiosa e é uma presença ativa da Pastoral do Menor no meio dessa situação de vulnerabilidade social em que vivem esses nossos jovens. Com isso, a Igreja acaba dando um testemunho muito positivo da sua presença neste mundo tão difícil, onde há o cerceamento da liberdade individual, mas também há busca de caminhos de justiça, de direitos, onde esses jovens precisam tomar consciência e precisam crescer.”

O Diretor do Centro Socioeducativo de Juiz de Fora, Osnerio Abreu, enalteceu o trabalho da Pastoral do Menor no local. “Essa parceria é muito importante para levar aos adolescentes a palavra de Deus com afinco. Uma das responsabilidades enquanto gestor das medidas socioeducativas aqui em Juiz de Fora é a necessidade de buscar instituições que ofereçam assistência religiosa aos adolescentes. E a Pastoral do Menor já é uma parceira de longos anos, que realiza atividades, traz espiritualidade e a presença de Deus, para que eles consigam cumprir a medida socioeducativa de internação.”

*Colaboração: Alessandra Cristina de Castro

Veja Também