Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro encerra festividades do Jubileu de Ouro

0

Em 22 de junho, a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Bairro Jardim Esperança, em Juiz de Fora, completou 50 anos de fundação. Para celebrar a data, a comunidade realizou uma quinzena, que também lembrou a padroeira da paróquia, festejada no último dia 27.

O encerramento da programação aconteceu nesse domingo (30), em Santa Missa presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. Concelebraram com o pastor o pároco local, Padre Vanderlei Santos de Sousa, C.Ss.R e os sacerdotes redentoristas Bruno Alves Coelho e José Maurício de Araújo. O Ir. Argemiro Herculano de Melo, C.Ss.R. também esteve presente.

A Eucaristia, que foi precedida por uma procissão com o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, contou com a presença de centenas de paroquianos, que tomaram a Rua Henrique Pimenta Brasiel, onde está localizada a Capela São Sebastião, Matriz paroquial. A boa participação dos fiéis foi destaque durante toda a festa, segundo Padre Vanderlei.

“Foi um tempo de graça e de profunda oração. As comunidades todas se mobilizando, as famílias rezando em casa, depois rezando na igreja. A avaliação que eu faço é que foi muito boa, bem no estilo da espiritualidade mariana, do encontro com a Palavra de Deus, na oração constante. A gente percebia nas pessoas, ao longo do dia, a expectativa de chegar logo a noite para se reunir, para encontrar, porque a meditação do Perpétuo Socorro possibilitou isto: um momento muito carinhoso, muito gostoso de união da comunidade de fé”, contou.

O sacerdote redentorista falou da revista comemorativa que está sendo preparada pela paróquia e, também, dos projetos futuros. “A festa que a gente está vivendo nesses dias me traz esta reflexão: 50 anos de caminhada são 50 anos de histórias construídas. E, ao mesmo tempo, o olho nosso está nos futuros desta comunidade e da Igreja. Os 50 anos celebrados nos lançam o desafio de promover que esses jovens, que essas crianças também se sintam acolhidas, se sintam em casa, se sintam família na Igreja de maneira que eles sejam os que celebrarão os próximos 50 anos com o mesmo fervor, com a mesma alegria e com a mesma memória agradecida que nós vemos hoje nos paroquianos”.

Dom Gil também ressaltou a importância da celebração do cinquentenário, tradição na Igreja desde o Antigo Testamento. “É justo que se comemore, que se levante ações de graças por essa data tão jubilar. Toda celebração é assim: a gente celebra as glórias de Deus no passado, oferece o sacrifício da caminhada e pede para o futuro. A gente espera que o futuro seja sempre cada vez mais abençoado. Confiando na intercessão de Maria, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, nós elevamos a Deus as preces de ação de graças e súplicas”.

O arcebispo ainda aproveitou para agradecer à Congregação do Santíssimo Redentor, que sempre foi responsável pela paróquia. “Ao Padre Vanderlei eu quero agradecer toda a sua dedicação: é um padre completamente dedicado às coisas da Igreja, com o seu carisma de contato com o povo. Na pessoa dele, quero agradecer aos redentoristas. Quantos já passaram por aqui… Ao povo dessa paróquia eu deixo uma bênção, para que Nosso Senhor abençoe, pelas mãos de Nossa Senhora, para que ela possa socorrer a todos e a cada um nas suas necessidades”, finalizou.

Durante a Missa, o pastor anunciou que o pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro será o secretário do II Sínodo Arquidiocesano, previsto para começar em outubro. Além disso, lembrou o principal ensinamento deixado por São Pedro e São Paulo – cuja solenidade foi celebrada no domingo – a ser seguido pelos paroquianos: o amor incondicional a Cristo.

Ao final, a comunidade prestou uma homenagem à Nossa Senhora. Ao som do refrão “Minha mãe, Nossa Senhora, somos todos filhos seus; Todas as Nossas Senhoras são a mesma mãe de Deus”, meninas da comunidade apresentaram-se, cada uma representando uma devoção de Maria.

Conteúdo Relacionado
X