Paróquia de Rochedo de Minas (MG) recebe novo Administrador Paroquial

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Padre Paulino C. de Oliveira foi empossado Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, de Rochedo de Minas (MG), na manhã do último domingo, 23 de agosto. O sacerdote pertence à Diocese de Dourados (MS) e se encontra temporariamente na Arquidiocese de Juiz de Fora por motivos familiares, com a devida licença de seu Bispo Diocesano, Dom Henrique Aparecido de Lima, CSsR.

A Missa de posse foi presidida pelo Vigário Forâneo da Forania São José, Padre Dione César de Oliveira Goulart, e concelebrada por Padre Paulino e pelos padres Fabrício Francisco de Oliveira, Ivanir Pedrosa Pereira e Rodney Henriques. Os Diáconos Leandro de Senna Monaia e Antônio Carlos Gomes também estiveram presentes. Por conta da pandemia da Covid-19, somente alguns fiéis puderem participar da Eucaristia, que foi transmitida ao vivo pelo Facebook da paróquia.

Durante o rito de posse, o novo Administrador Paroquial fez a profissão de fé, renovou suas promessas sacerdotais e leu o juramento de fidelidade. Padre Paulino ainda recebeu das mãos de fiéis alguns símbolos da paróquia: as chaves da igreja e do Sacrário, os Santos Óleos, a estola roxa (que representa o Sacramento da Confissão), o livro de tombo (onde estão os registros paroquiais) e a Bíblia Sagrada.

Ao tomar a palavra, no final da celebração, o sacerdote agradeceu a Deus pelo dom da vida e pelo ministério sacerdotal, a Dom Gil Antônio Moreira por acolhê-lo na Igreja Particular de Juiz de Fora e a Dom Henrique, bispo da Diocese de Dourados (MS), que permitiu sua vinda. Depois de saudar os padres e diáconos presentes, Padre Paulino se dirigiu aos paroquianos. “Eu quero saudar com carinho todo o povo de Deus desta querida paróquia, que desde janeiro deste ano tem me acolhido com muito amor. Ainda não completamos um ano de caminhada paroquial, e estamos naquele tempo de organização, adequação das forças, autoconhecimento e definição das pastorais, movimentos e grupos de serviço ativos e atuantes. Já pudemos perceber que o nosso povo é caloroso e extremamente dedicado, busca incessantemente uma vida de cristão autêntica”.

O padre citou que nos meses de caminhada, apesar da pandemia, identificou desafios e necessidades pastorais. “Dentre eles, podemos destacar a necessidade de promover uma unidade cristã nas diversas forças humanas atuantes aqui, ajustar procedimentos e fazer com que todas elas adotem como finalidade primordial o serviço comunitário, a evangelização e o espírito de humildade e obediência característicos de nossa padroeira”.

Por fim, o recém-empossado Administrador Paroquial pediu o auxílio divino e da comunidade. “Peço a Deus e à Nossa Senhora da Piedade que continuem me ajudando para, com cada pessoa desta paróquia, dar continuidade aos trabalhos pastorais exercidos pelos meus antecessores. Estou tomando posse em um mês todo dedicado às vocações, estas que são um chamado de Deus em nossas vidas, seja a minha, como padre, seja em cada um que ajuda e tem alguma função nesta comunidade. Mas, acima de tudo, não podemos esquecer da vocação primeira e mais importante de todas as vocações: a vida cristã e, consequentemente, a santidade”.

Veja Também