Papa: que o Ato de Consagração traga paz ao mundo

Consagração ao Imaculado Coração de Maria será nesta sexta-feira, 24 / Foto: Arquivo Canção Nova
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Papa Francisco renova o convite para que os fiéis se unam em oração ao Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria nesta sexta-feira, 25. Com uma mensagem no twitter nesta quinta-feira, 24, o Santo Padre pede o consolo da Mãe de Deus e que este Ato de consagração traga paz.

“Preparemo-nos para viver um dia de oração na solenidade da Anunciação, pedindo que a Mãe de Deus console os corações daqueles afligidos pela crueldade da guerra. Que o ato de consagração ao seu Imaculado Coração traga a #paz ao mundo”. A mensagem foi postada em sua conta @Pontifex_pt.

O Ato de Consagração da Rússia e da Ucrânia, nações em guerra, será durante a Celebração da Penitência com o Papa Francisco às 17h (hora local, 13h em Brasília) na Basílica de São Pedro. Ao mesmo tempo, o mesmo ato será realizado em Fátima, Portugal. O esmoleiro pontifício, Cardeal Konrad Krajewski, fará a consagração na Capelinha das Aparições. E bispos de todo o mundo foram convidados pelo Santo Padre a se unirem nessa oração.

Ontem, o Vaticano divulgou a oração do Papa Francisco para o momento, traduzida em 35 idiomas, entre eles o português. “Rainha da paz, alcançai a paz para o mundo”, é uma das invocações. Leia a oração completa aqui.

Consagrações anteriores

O ato de consagração conduzido pelo Papa Francisco se somará a atos anteriores. Em 1942, o Papa Pio XII consagrou o mundo inteiro no dia 31 de outubro. Em 7 de julho de 1952, consagrou especificamente a Rússia ao Imaculado Coração de Maria com a Carta Apostólica Sacro vergente anno. O contexto da época foi a difícil situação dos cristãos forçados a viver em um regime ateu.

Renovação da consagração para toda a humanidade em 1964, com o Papa Paulo VI, e em 1981, 1982 e 1984, com o Papa João Paulo II. Esta última aconteceu também no dia 25 de março e correspondeu ao que Nossa Senhora havia pedido. Esta confirmação veio em 2000, quando a Santa Sé revelou a terceira parte do segredo de Fátima. Na época, o secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, Tarcisio Bertone, salientou que a Irmã Lúcia havia pessoalmente feito a confirmação.

Fonte: Site Notícias Canção Nova

Veja Também