Papa: novos bispos para a Arquidiocese de Brasília e Diocese de Parintins

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira (21), o padre Antonio Aparecido de Marcos Filho, do clero de São Carlos (SP), como bispo titular de “Centenaria” e auxiliar na Arquidiocese de Brasília (DF).

O Santo Padre também acolheu o pedido de renúncia apresentado por Dom Giuliano Frigeni e nomeou Dom José Albuquerque de Araújo, atual bispo auxiliar de Manaus (AM), como bispo diocesano de Parintins (AM).

Dom José Albuquerque é membro da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desde 2019.

Biografia Dom Antonio Aparecido

Padre Antonio Aparecido de Marcos Filho, agora bispo, nasceu em Ibaté (SP), dia 5 de agosto de 1966. Estudou Filosofia no seminário diocesano de São Carlos, em São Carlos (SP) (1992-1994) e Teologia na pontifícia Universidade Católica de Campinas, em Campinas (SP) (1995-1998).

O sacerdote licenciou-se em Filosofia pela Instituto de Ciências Sociais e Humanas (2018) e especializou-se lato sensu em Sagrada Escritura pelo Centro Universitário Claretiano (2021).

Foi ordenado diácono em 11 de dezembro de 1998 e sacerdote em 10 de setembro de 1999, incardinado na diocese de São Carlos. Exerceu as seguintes tarefas: administrador paroquial de Nossa Senhora do Vale em Araraquara (1999-2001); Pároco do Divino Espírito Santo, em Dois Córregos (2001-2005); Pároco de São João Batista, em Bocaina (2005-2009); Pároco de Nossa Senhora Aparecida, em Barra Bonita (2009); Pároco de Sant’Ana, em Araraquara (2009-2017); Pároco de São Sebastião do Patrimônio da Serra, em Brotas (2017-2018).

Foi ainda vigário paroquial de Nossa Senhora das Dores, em Brotas (2017-2018); Vigário paroquial de São Nicolau de Flüe, em São Carlos (2018-2019); Vigário paroquial de Nossa Senhora Aparecida, em São Carlos (2020); Coordenador de Região Pastoral (2000); Membro do Conselho de Presbíteros e do Colégio de Consultores (2017-2022); Membro do Conselho de Formadores (2017-2022); Membro da Comissão Diocesana para a proteção de menores e pessoas em situação de vulnerabilidade (2019-2022); Reitor do Seminário Propedêutico (2017-2018).

Biografia Dom José Albuquerque

Natural de Manaus (AM), Dom José Albuquerque tem atualmente 54 anos. Cursou Filosofia (1989 a 1991) e Teologia (1992 a 1995) no Centro Universitário do Comportamento Humano (CENESCH), em Manaus.  Tem pós-graduação em Gestão Educacional e mestrado em Teologia Dogmática com especialização em Liturgia.

Foi ordenado presbítero em 4 de agosto de 1996, por Dom Luiz Soares,  e nomeado bispo auxiliar pelo Papa Francisco em 19 de junho de 2016.

Em sua atuação pastoral, Dom José já exerceu as funções de diretor do Centro Vocacional Divino Mestre, Manaus, em 1995; professor no Departamento de Teologia no Centro Universitário do Comportamento Humano, em Manaus, de 1998 a 2016;  professor convidado do Instituto de Pastoral Regional, de Belém, de 2004 a 2008 e  diretor de Estudos do Instituto de Teologia Pastoral e Ensino Superior da Amazônia, de 2006 a 2010. Também foi vice-reitor do Seminário São José, de 1998 a 2010 e reitor do Seminário São José, de 2014 a 2016.

Como pároco atuou em diversas localidades de Manaus, tais quais: a Paróquia Santa Luzia; a Paróquia do Imaculado Coração de Maria; Paróquia São Lázaro; Paróquia SãoFrancisco Assis; Catedral Metropolitana de Manaus; Área Missionária Sagrada Família. Como vigário atuou na Área Missionária Santa Maria Goretti, Jorge Teixeira e Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida.

Outras funções também foram exercidas por Dom José Albuquerque: assessor da Pastoral Vocacional arquidiocesana, de 1998 a 2007; assessor da Pastoral Vocacional no regional Norte 1, de 1998 a 2016; Conselheiro das Equipes de Nossa Senhora desde 2000;  membro da Comissão Arquidiocesana de Arte Sacra, de 2005 a 2008; Conselheiro da Fundação Rio Mar desde 2013;  diretor espiritual do Movimento Serra de 2014 a 2016; delegado do Sínodo para a Amazônia, no Vaticano, em outubro de 2019.

Atualmente, Dom José é bispo referencial – no regional norte 1 da CNBB – das pastorais Vocacional, Presbiteral e Criança; diáconos permanentes, bispos eméritos.

Biografia Dom Giuliano Frigeni

Dom Giuliano Frigeni é natural de Bérgamo, na Itália. É formado em Filosofia (1971) e Teologia (1975). Exerceu as funções de pároco em Manaus (AM); reitor no Seminário Teológico do PIME (1986 a 1988), em Florianópolis (SC). Foi responsável pela dimensão Ecumenismo no regional Norte 1 da CNBB; e pela Pastoral da Juventude.

O bispo esteve à frente da diocese de Parintins desde 25 de março de 1999, após ser nomeado pelo Papa João Paulo II. Foi sagrado bispo no dia 19 de março de 1999, por Dom Alfio Rapisarda. Sucedeu ao bispo Dom Gino Malvestio.

Dom Giuliano escolheu como lema para a caminhada episcopal a citação “TAM PATER NEMO”, que quer dizer “Ninguém é tão Pai”.

Fonte: Site Canção Nova e CNBB

Veja Também