Papa Francisco nomeia Padre Maurício da Silva Jardim, atual Diretor das POM, como Bispo da diocese de Rondonópolis-Guiratinga (MT)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 8 de junho, o padre Maurício da Silva Jardim, atual diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM), como bispo da diocese de Rondonópolis-Guiratinga (MT). A diocese encontrava-se vacante desde a morte de dom Juventino Kestering, em março de 2021, em decorrência da Covid-19.

Vida e trajetória eclesial

Padre Maurício nasceu em 9 de fevereiro de 1969 em Sapucaia do Sul (RS). Ingressou no seminário São José de Gravataí (RS) na etapa do propedêutico em 1991 aos 21 anos.

Licenciou-se em Filosofia, em 1994, pela faculdade de Filosofia Nossa Senhora da Imaculada Conceição (FAFIMC), em Viamão (RS), e conquistou, em 1999, o título de bacharel em Teologia pelo Centro de Estudos Teológicos São João Vianney (CETJOV), também em Viamão. Concluiu uma pós-graduação em Psicopedagogia pela FAFIMC, em 1998. Também possui especialização lato sensu em Missiologia pelo Instituto São Tomás de Aquino (ISTA), finalizada em 2017.

Foi ordenado presbítero em 11 de dezembro de 1999 na paróquia Nossa Senhora de Fátima de Sapucaia do Sul (RS) e pertence ao clero da arquidiocese de Porto Alegre (RS). De 2002 a 2007, foi assessor da Pastoral da Juventude da arquidiocese de Porto Alegre. Pelo projeto “Igreja Solidária” do regional Sul 3 da CNBB fez uma experiência como missionário em Moçambique, na África.

Foi pároco em três paróquias da arquidiocese de Porto Alegre (Divino Pai Eterno, Nossa Senhora do Caravággio e São Vicente pai dos pobres) e vigário paroquial de São Vicente de Paulo e Santa Terezinha. Exerceu a função de orientador espiritual do curso propedêutico, de 2014 e 2015.

Atuou como coordenador da Pastoral presbiteral da arquidiocese de Porto Alegre, de 2013-2016, e como vice coordenador do regional Sul 3 da CNBB. Em novembro de 2015, foi nomeado como animador vocacional da arquidiocese de Porto Alegre. Em janeiro de 2015, coordenou a primeira etapa do curso de Especialização Lato Sensu para Formadores de Presbíteros Diocesanos no Instituto São Tomás de Aquino (ISTA), BH-MG.

Em março de 2016 foi nomeado pelo prefeito da Congregação da Evangelização dos Povos, o cardeal Fernando Filoni, como diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) com mandato de 2016 a 2021. Foi reconduzido para o serviço de diretor nacional das POM em março de 2021, com mandado até 2026, pelo Cardeal Antônio Tagle, prefeito da Congregação da Evangelização dos Povos. Em novembro de 2021 foi eleito coordenador continental das POM.

Fonte: Site da CNBB

Veja Também