Papa Francisco no Angelus: “A Palavra de Jesus muda o mundo e os corações”

0

Durante a oração do Ângelus desse domingo, 26 de janeiro, o Papa Francisco apresentou uma reflexão a respeito do Evangelho do dia e agradeceu às dioceses e comunidades que propuseram iniciativas para recordar a centralidade da Sagrada Escritura na vida da Igreja. Francisco afirmou que é a Palavra de Jesus, a Boa Nova de Jesus, o Evangelho que muda o mundo e os corações: “Somos chamados, portanto, a confiar na palavra de Cristo, a abrir-nos à misericórdia do Pai e a deixar-nos transformar pela graça do Espírito Santo”.

*Papa Francisco saúda os fiéis da janela do Palácio Apostólico. Foto: Vatican Media

A centralidade da Palavra de Deus na vida e missão da Igreja, motivação deste Terceiro Domingo do Tempo Comum, dedicado pelo Papa à Palavra, será temática principal da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que será realizada no próximo mês de abril, em Aparecida (SP).

Um dos pilares da comunidade eclesial missionária, apresentada nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora, a Palavra de Deus deve chegar às pessoas “com uma força capaz de interpelar a sociedade e ajudar a lidar com o planeta, a casa comum”, segundo explicou o bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado. Esta será a reflexão do episcopado.

Confiar na Palavra

Em sua alocução antes da Oração do Ângelus, o Papa Francisco refletiu sobre o chamado de Jesus à conversão, compromisso que não deve ser concentrado “apenas em nós mesmos e nas próprias forças”.

“A nossa adesão ao Senhor não pode ser reduzida a um esforço pessoal, mas deve ser expressa numa abertura confiante de coração e mente para acolher a Boa Nova de Jesus. É esta – a Palavra de Jesus, a Boa Nova de Jesus, o Evangelho – que muda o mundo e os corações! Somos chamados, portanto, a confiar na palavra de Cristo, a abrir-nos à misericórdia do Pai e a deixar-nos transformar pela graça do Espírito Santo”.

Domingo da Palavra

E esta Palavra, que, acolhida, pode mudar o mundo e os corações, foi celebrada pela primeira vez durante as missas do Terceiro Domingo do Tempo Comum, que, segundo o Papa Francisco, foi estabelecido para “celebrar e acolher cada vez melhor o dom que Deus fez e continua a fazer diariamente da sua Palavra ao seu Povo”. Mais cedo, durante a missa, Francisco pontuou a necessidade de que os cristãos têm da Palavra de Deus: “de escutar, em meio às milhares de palavras de cada dia, aquela única Palavra que não nos fala de coisas, mas de vida”.

Em sintonia

O Papa Francisco também se mostrou sintonizado com datas e acontecimentos desses dias. Recordou o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, celebrado nesta segunda-feira, 27 de janeiro, e pediu um momento de oração e recolhimento, “cada um dizendo no seu coração: nunca mais, nunca mais!”.

Francisco ainda lembrou do Dia Mundial da Hanseníase, rezou pelas pessoas doentes a China, afetadas pelo “corona vírus” e saudou peregrinos presentes na Praça São Pedro. Ao final, acompanhou a leitura de uma mensagem de dois jovens da Ação Católica de Rapazes, que soltaram balões da janela do Palácio Apostólico.

*Fonte: Site da CNBB

Conteúdo Relacionado
X