Pão de Santo Antônio: Catedral de Juiz de Fora espera distribuir 20 mil pães no dia do padroeiro

Fieis com os pães na Missa de Santo Antônio no ano passado

Amanhã a Igreja celebra Santo Antônio. Com a proximidade da data dezenas de voluntários se reúnem desde a última terça-feira na Catedral Metropolitana para receber, embalar e organizar as cestas com os “pães de Santo Antônio”, um costume muito antigo entre os católicos.

Voluntários trabalhando no salão paroquial/Foto: Assessoria da Catedral

A devoção popular pelos “pães de Santo Antônio” tem origem na sensibilidade social do santo, que sempre distribuía pães aos famintos e buscava atender as necessidades dos mais carentes.

Conta-se também que, certa vez, o santo havia dado os pães do convento aos pobres, e na hora de servir aos confrades não havia pães suficientes. Ao falarem com ele, Antônio pediu para verificarem novamente o cesto, e, de maneira milagrosa, o cesto transbordava de pães. A partir desse fato, os fiéis criaram o costume de colocarem os pães em vasilhas ou latas de farinha e de outros alimentos, confiantes de que nunca lhes faltará alimento.

A tradição é tão forte que onde há presença, devoção franciscana ou naquelas dedicadas a Santo Antônio, o costume é semanal. Na Catedral de Juiz de Fora, a bênção e distribuição dos pãezinhos acontecem todas as terças-feiras sempre nas Missas das 12h.

Na Catedral, os voluntários seguem, durante todo o dia 12, embalando os pães. A expectativa é de distribuir 20 mil pães ao longo de todas as oito Missas do dia do padroeiro, que serão às 6h, 8h, 10h, 12h, 14h, 16h, 18h e 20h.

*Site do Convento da Penha

Veja Também