Padre Emerson de Assis Braz toma posse da Paróquia Nossa Senhora das Estradas

0

A noite da última quarta-feira foi mais especial para a paróquia Nossa Senhora das Estradas, em Igrejinha. Na quadra do projeto “Agente do amanhã” aconteceu a posse dos padres Emerson de Assis Braz, como administrador paroquial e Fernando Augusto Martins da Silva, como vigário paroquial.

A celebração de posse, foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelos padres Gleydson Pimenta de Faria,  e Leonardo Loures. Participou também o diácono Gétero Júnior, Frei Carlos Roberto da Silva Charles.

O clima era de alegria e satisfação. Os novos padres fizeram questão de acolher a todos na entrada do local. Eram dezenas de fiéis fizeram questão de estar presentes neste momento, lotando a quadra. As Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – onde o padre Emerson nasceu e cresceu na fé – e na Paróquia Bom Jesus do Matozinhos – onde ele passou os últimos dois anos, da Capela Santa Clara, localizada no Bairro Milho Branco, e Santos Dumont, paróquia de origem do padre Fernando, tiveram representes no local.

Em entrevista Dom Gil falou de sua satisfação em realizar tal celebração e explicou que os padres terão muito apoio, “a eles é confiada essa paróquia, eles que estão começando agora a vida sacerdotal, padre Emerson com poucos dias de padre, e padre Fernando com um ano e experiência missionária em Óbidos. Eles terão, da nossa parte, uma assistência muito próxima, por ser sua primeira paróquia”.

Na homilia Dom Gil ressaltou a necessidade de acolher e confiar no trabalho dos padres que ali chegaram, inclusive, pedindo a intercessão do Monsenhor Viana. Segundo o arcebispo, as leituras são muito apropriadas para o momento por falar da missão do Messias – “Deus o enviou para que ele possa servir o povo” – palavras que são de certa forma dirigidas também aos sacerdotes. “Jesus ensina: Meu Pai trabalha dia e noite. Por isso, os sacerdotes trabalham de sol a sol, se dedicando ao trabalho de Deus. Eles se assemelham a Jesus, pois servem para cumprir a vontade de Deus”, afirmou Dom Gil.

O novo pároco, em entrevista falou de sua alegria de estar em tal paróquia. “A paróquia Nossa Senhora das Estradas que é uma rede de comunidades que geograficamente margeia uma estrada, certamente a estrada nos diz muito por conta de nossa padroeira. Diz também do nosso modo pastoral de lidar com as coisas, e nossa espiritualidade é marcada, também, pela estrada. Jesus já dizia, ele é o caminho a verdade e a vida. A nossa paróquia, de algum modo, com o título de nossa Senhora das Estrada, sinaliza que nós encontramos a verdade e a vida no caminho, junto com as pessoas. Eu e o padre Fernando queremos ser, junto desse povo companheiros, amigos, irmãos, com o companheiro dos companheiros que é Jesus”.

Padre Fernando Augusto falou da grande expectativa de retomando as atividades dentro do nosso espaço territorial da diocese de Juiz de Fora assumindo essa missão como vigário paroquial, “com muita alegria que acolho essa missão, que vejo também como desafio, mas tenho certeza que a graça de Deus, que nos acompanhou até aqui, vai continuar nos conduzindo nesse momento para continuar sendo um bom pastor para o povo de Deus.”

Caminhando para o final da celebração, as comunidades se apresentaram aos padres, através da entrada das imagens de seus padroeiros, trazidas por paroquianos. E na entrada de Nossa Senhora das Estradas apresentaram um poema elaborado especialmente para a ocasião:

Peregrino de mim sem poder caminhar
No desejo de ser melhor
Entre tanto tropeço
Sempre um novo começo
Volto ao mundo para transformar

Vem Senhora da Estrada
Vou sem hora marcada
Pés no chão, buscando o céu
Vem Senhora da Estrada
Vou sem hora marcada
Com a fé vou caminhar
Vou sem medo andar

Vem ser o pão, o fermento
Para fazer-se alimento
A este povo sofrido um alento

Ao final, a palavra foi dada ao padre Emerson, que falou suas aspirações para a comunidade, da irmandade com a paróquia da Barreira, onde será vigário paroquial. Destaque para o seguinte discernimento: “a resposta para tudo será a estrada”.  Finalizou dizendo: “na verdade quem toma posse é a comunidade, posse da nossa vida e do nosso ministério”, reafirmando assim estar ao dispor de todos.

Após a benção final, um lanche foi servido.

Conteúdo Relacionado
X