Novos Bispos são nomeados para Arquidiocese de Niterói (RJ) e Diocese de Coxim (MS)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 19 de outubro, o padre Geraldo de Paula Souza como Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói (RJ). A nomeação atende à solicitação do Arcebispo, dom José Francisco Resende Dias, de poder contar com a colaboração de um auxiliar. Religioso redentorista, padre Geraldo é atualmente Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Socorro, em São Paulo (SP).

Além disso, o Santo Padre acolheu o pedido de renúncia apresentado por dom Antonino Migliore ao governo pastoral da Diocese de Coxim, no Mato Grosso do Sul e nomeou como novo Bispo Diocesano o Padre Otair Nicoletti, atualmente Vigário Geral e Reitor do Seminário da Diocese de Dourados (MS).

Currículo e trajetória eclesial de Padre Geraldo

Nascido no dia 1º de novembro de 1961, em Assaí (PR), filho de Vicente de Paula Souza e Terezinha de Jesus Souza, o novo bispo eleito da Arquidiocese de Niterói entrou para a vida religiosa aos 19 anos, no Seminário Santa Terezinha dos Missionários Redentoristas, em Tietê (SP).

Antes disso, foi acólito e colaborador do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Aparecida (SP), para onde a família mudou-se quando tinha um ano de vida. Trabalhou por três anos como montador de andaimes e escoramentos.

Fez o postulantado de 1982 a 1984, no Seminário São Clemente, em Campinas (SP), e o noviciado a partir de 1985, novamente no Seminário Santa Terezinha, em Tietê. A profissão perpétua na Congregação do Santíssimo Redentor foi no dia 19 de janeiro de 1989, no Seminário Santo Afonso, em Aparecida (SP).

Padre Geraldo estudou Filosofia na PUC-Campinas, de 1982 a 1984, e Teologia no Itesp, em São Paulo, entre 1986 e 1989. A ordenação diaconal foi em 19 de agosto de 1990, em Mauá (SP), pelas mãos de dom Cláudio Hummes. A ordenação presbiteral foi no dia 29 de agosto de 1992, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, pela imposição das mãos de dom José Carlos de Oliveira, então bispo de Rubiataba-Mozarlândia (GO).

O novo bispo também tem formação em Psicologia e especializações em Orientação Vocacional e Profissional e em Sociopsicodrama.

Antes do ministério presbiteral, atuou como diácono na favela do Jardim Oratório, em Mauá, entre março de 1989 e setembro de 1992. Já como presbítero, foi formador e promotor vocacional em várias casas dos Missionários Redentoristas, em São Paulo. Também esteve a serviço no Secretariado de Formação junto ao Governo Provincial e envolvido nas Santas Missões Populares, nas formações oferecidas pelo Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (Ceseep) e no acompanhamento de Equipes de Nossa Senhora.

De forma particular em Aparecida, foi superior e diretor do Seminário propedêutico, entre 2003 e 2005, e diretor e promotor vocacional no Seminário Santo Afonso, em 2011. Também atuou na pastoral do Santuário, entre 2012 e 2014.

Padre Geraldo ainda trabalhou em Portugal, quando foi superior e pároco da Igreja do Santíssimo Redentor, em Lisboa.

É autor de obras sobre vocação publicadas pela editora Santuário, além de artigos na área vocacional.

Atualmente, como pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Jardim Paulistano, em São Paulo, padre Geraldo também assumiu a função de coordenador do clero do Setor Jardim, da Região Sé da Arquidiocese de São Paulo, além de fazer parte da Comissão dos Presbíteros da mesma região episcopal.

Trajetória de Padre Otair

Nascido em 6 de abril de 1962, em Fernandópolis (SP), Padre Otair Nicoletti fez licenciatura em Filosofia nas Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT) e possui bacharelado em Teologia pelo Instituto Teológico João Paulo II (ITEO) e pela UniCesumar de Maringá (PR). Sua ordenação presbiteral se deu no dia 18 de junho de 1994.

Entre suas funções, já exerceu as de vigário paroquial da Paróquia São Paulo Apóstolo em Ivinhema (MS), em 1994; pároco na Paróquia Divino Espírito Santo, em Ponta Porã (MS), em 1995; reitor do Seminário Sagrado Coração de Jesus, em Dourados (MS), em 1996.

Também foi membro do conselho diocesano de Assuntos Econômicos da diocese de Dourados, no episcopado de dom Redovino Rizzardo, em 2002; de 2003 a 2017, foi cofundador, presidente por dois mandatos e membro atuante da Cáritas de Dourados. Desde 2015, é assessor diocesano das Campanhas: Fraternidade, Missionária e Evangelização.

Em 2016, tornou-se novamente membro do Conselho Diocesano de Assuntos Econômicos da diocese. Em 2017 passou a ser exorcista diocesano. Em 2021, assumiu o posto de diretor espiritual diocesano da Legião de Maria. E, neste ano, assumiu a função de coordenador diocesano do Serviço de Animação Vocacional.

Fonte: Site da CNBB

Veja Também