Nossa Senhora Aparecida é celebrada na Catedral com homenagem dos Motociclistas

Na última terça-feira, 12 de outubro, a Igreja do Brasil celebrou a sua padroeira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Na Catedral milhares de fiéis participaram das celebrações deste dia especial. O local sediou a Missa dos motociclistas, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira.

Como tradicionalmente é feito, os motoqueiros se concentraram no Bairro Bom Pastor, e, após uma trégua da chuva, seguiram pela Avenida Barão do Rio Branco com a imagem mariana, realizando assim a 25ª edição da Motociata de Nossa Senhora Aparecida. Estima-se que mais de 500 motoqueiros participaram da homenagem nas ruas.

A chegada à Catedral foi emocionante para muitos fiéis. Alguns fizeram questão de esperar do lado de fora da igreja para receber a imagem e as bênçãos, juntamente com os motociclistas. Dentre eles Luiz Lopes Sobrinho, caminhoneiro que não perde uma Missa dedicada padroeira do Brasil.  “Por três vezes eu já teve difícil a minha vida, mas Nossa Senhora Aparecida me ajudou. Primeiro me deu um AVC, depois vesícula e depois hérnia, e todos eu sai bem, graças a Nossa Senhora Aparecida. [Hoje] É um dia lindo, é um dia feliz, para nós e todas as crianças”, relatou o devoto.

Silvana Maria Amarante também esteve aguardando a chegada das motos para agradecer a Mãe Aparecida. “Eu sou muito devota de Nossa Senhora, todos os dias eu rezo muito e agradeço. Tudo que eu peço eu sou atendida. É maravilha. Eu fico até emocionada, porque são muitas graças que eu já recebi”.

Após a motociata, Dom Gil deu a bênção dos capacetes, chaves e objetos de devoção, e, em seguida, convidou a todos motociclistas para entraram na Catedral para celebração. Eles, como de costume, formaram um túnel para acolher a imagem, que entrou em uma moto.

Na homilia, o Arcebispo falou sobre o apoio e o amor de Maria. Além disso, ele destacou a boa oportunidade de rezar pelo país neste dia. “Maria é intercessora, é aquela que pede ao filho para solucionar problema em Caná da Galileia; por isso, o povo brasileiro tem tanta confiança em Maria e pede esse a símbolo que une todo o Brasil. Independente de posições políticas, todos devemos pedir a Nossa Senhora que proteja o Brasil contra o mal, contra as coisas que possam nos dividir ou destruir. É dia de rezar pela nação brasileira”.

Em entrevista, Dom Gil pediu a todos de rezem a Nossa Senhora durante todo o mês de outubro, mês de do Rosário e mês das Missões. “Quero pedir que façamos uma oração fervorosa, durante todo o mês, para que o Brasil possa crescer como uma nação de irmãos, uma verdadeira família para lutarmos contra os problemas sociais, sem usar da violência, sem usar de armas de tirem a liberdade do povo ou proíbam a nossa fé.”

Ao final da celebração, o idealizador da Motociata, Antônio Carlos, conhecido como Toninho, presenteou o Dom Gil com mais uma camisa do evento e agradeceu a oportunidade de participar novamente do momento. Em entrevista, ele falou sobre a maior dificuldade de organizar o evento. “ Foi pouco tempo para resolver. A gente não sabia se poderia fazer até termos a autorização da prefeitura. Fizemos de acordo com o protocolo, mas a maior parte já está vacinada. Mas graças a Deus deu tudo certo”.

A motociclista Erica Andrade Castro participou pela primeira vez da motociata e falou sobre sua história com a Mãe Aparecida. “ É muito emocionante, porque eu sou muito devota de Nossa Senhora Aparecida. Já consegui muito milagres através dela e o último deles, talvez o que me toca mais, é conseguir engravidar do meu pequeno, depois de ter sofrido um aborto. Eu me apeguei a ela, porque minha situação não era fácil, porque eu tenho muitos problemas de saúde. Com a intercessão a gente conseguiu vencer. Enquanto eu tiver vida eu venho na procissão dela e vou lá na Basílica para poder agradecer a ela.”

Confira mais fotos da movimentação na Catedral nesta terça-feira (12) e da Missa dos Motociclistas em nossa galeria.

Veja Também