Morre o Cardeal Cláudio Hummes, Arcebispo Emérito de São Paulo

*Foto: Arquivo Canção Nova
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Faleceu, na manhã desta segunda-feira (4), o Arcebispo Emérito de São Paulo e Prefeito Emérito da Congregação para o Clero, Cardeal Cláudio Hummes. Ele tinha 87 anos e morreu em sua residência, na Zona Sul de capital paulista, onde permanecia em cuidados paliativos após um quadro irreversível de câncer.

De acordo com nota divulgada pelo Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, o corpo será velado na Catedral Metropolitana de São Paulo, onde serão celebradas Missas em diversos horários. O sepultamento ocorrerá na Cripta da Catedral. “Convido todos a elevarem preces a Deus em agradecimento pela vida operosa do falecido Cardeal Hummes e de sufrágio em seu favor, para que Deus o acolha e lhe dê a vida eterna, como creu e esperou”, escreveu o Arcebispo de São Paulo.

Ao saber da notícia, o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, também divulgou uma mensagem de pesar. “Expresso meus sentimentos de grande pesar pelo falecimento de nosso estimado Cardeal Hummes, com quem tive a honra de servir à Igreja paulistana, na condição de Bispo Auxiliar, por cinco anos. Deus lhe dê o repouso eterno e o recompense pela vida exemplar de bom franciscano e de grandes serviços prestados ao Povo de Deus em marcha.”

Cardeal Cláudio Hummes

Nascido em Salvador do Sul (RS) no dia 8 de agosto de 1934, entrou para a Ordem Franciscana dos Frades Menores, recebendo a ordenação sacerdotal em 3 de agosto de 1958 e a ordenação episcopal, em 25 de maio de 1976.

Foi nomeado Bispo Diocesano de Santo André (SP) em 1975, Arcebispo de Fortaleza (CE) em 1986 e Arcebispo de São Paulo em 1998. Foi feito membro do Colégio Cardinalício pelo Papa São João Paulo II no Consistório de 21 de fevereiro de 2001. De 2006 a 2011 trabalhou ao lado do Papa Bento XVI em Roma, como Prefeito da Congregação para o Clero.

De volta ao Brasil, foi nomeado Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cargo que exerceu até março de 2022. Em 2014, ajudou a criar a Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), da qual foi o primeiro Presidente. Foi Relator-geral do Sínodo para a Amazônia em 2019 e, de julho de 2020 a março de 2022, presidiu a recém-criada Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

*Com informações da Arquidiocese de São Paulo e do site da Canção Nova

Veja Também