Missão Juiz de Fora/Haiti se reúne para definição de seus próximos passos

0

Na noite de ontem, 14 de fevereiro, aconteceu na Cúria Metropolitana a 10ª reunião oficial da Missão Continental Juiz de Fora/Haiti. Comandada por Dom Gil Antônio Moreira, o encontro se deu com o objetivo de planejar suas atividades, a partir dos avanços obtidos através da viagem missionária no mês passado.

Para abrir os trabalhos todos rezaram a oração pelo 2º Sínodo Arquidiocesano. Em seguida houve uma partilha a respeito do que foi visto entre os dias 11 e 19 de janeiro deste ano, no Haiti. Dom Gil, Padre Leonardo Loures e o jovem Yago Motta apresentaram suas experiências, impressões e preocupações.

O arcebispo rememorou a ida anterior ao país do Caribe, em julho de 2017, e contou sua experiência na última visita, frisando o encontro bem-sucedido com o Arcebispo de Porto Príncipe, Dom Max Leroy Mesidor. Dado que, foi estabelecido um intercâmbio pastoral com o envio de um padre para fazer a experiência de doação por alguns poucos anos no Haiti, enquanto outro sacerdote vem a nossa arquidiocese.

O padre Leonardo deu destaque a suas preocupações com as maiores dores do povo haitiano. Mais uma vez falou que o terremoto foi uma forma de voltar os olhos do mundo a um lugar que sempre sofreu muito. Contou que buscou a todo momento entender a realidade que eles vivem, para assim saber quais passos devem ser dados a seguir. Pois, apesar terem muita ajuda (segundo o padre em um bairro do Haiti há mais de 20 ordens religiosas os auxiliando), a missão principal ainda é matar a fome de grande parte da população.

Yago Motta pontou as questões acerca da questão ambiental, a falta de saneamento e a busca por alternativas sustentáveis e de baixo custo. Além disso, comentou como a se emocionou no memorial do terremoto, onde estão sepultadas milhares de pessoas.

A partir dos relatos, o grupo refletiu acerca da continuidade da ajuda, a vontade de ir além do trabalho social, inspirados nos trabalhos da Missão Belém e da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, na cidade de Croix-des-Bouquets.

Dentre as ideias e aspirações, definiu-se a necessidade de um assessor de língua francesa, pois esta é uma das línguas oficiais do Haiti; discutiram sobre buscar novos parceiros; e novos detalhes dos próximos eventos, afim de captar mais recursos para o projeto. Também foi discutida a data do próximo envio de missionários.

A próxima reunião será no dia 16 de maio. Os interessados em colaborar de alguma forma devem em entrar em contato direto com a missão, pelas redes sociais ou por telefone.

Outras informações:
(32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X