‘Lockdown’ em Juiz de Fora: Dom Gil divulga orientações às paróquias e indica cuidados para a Semana Santa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, divulgou na noite dessa segunda-feira, 8 de março, orientações às paróquias de Juiz de Fora em decorrência do lockdown decretado pelo Executivo Municipal. No comunicado, o Arcebispo ainda dá indicações para as celebrações da Semana Santa, que serão realizadas entre os dias 28 de março (Domingo de Ramos) e 4 de abril (Domingo de Páscoa).

Dom Gil começa o texto conclamando os fiéis a abrirem os corações para as “surpresas de Deus”. “No itinerário quaresmal em preparação para a Semana Maior e a Páscoa que se aproxima, abramos nosso coração para as surpresas de Deus e acolhamos com espírito de penitência, oração e caridade as situações que vão surgindo. A esperança e o amor que vêm do alto fortalecem nosso ânimo, não permitindo que percamos a harmonia e a paz. Sigamos nossa caminhada rumo à Páscoa, na tranquilidade de quem crê na bondade de Deus, Pai misericordioso”.

Em razão do Decreto nº 14.380 da Prefeitura de Juiz de Fora, que restringe o funcionamento das atividades na cidade pelo prazo de uma semana, o Arcebispo suspende a participação presencial de fiéis nas missas e outras celebrações litúrgicas até o próximo sábado (13). “Estamos esperançosos que, no próximo Domingo, Domingo Laetare, possam ser recebidos fiéis que se inscrevam com antecedência, em número não superior a 30% da capacidade de cada igreja”. Se isso for possível, ressalta Dom Gil, as paróquias serão comunicadas.

Nos próximos dias, o atendimento de confissões também será interrompido, assim como o trabalho de parte dos funcionários das paróquias. Os párocos e administradores paroquiais deverão analisar a possibilidade do home office ou do trabalho presencial sem o atendimento externo.

Semana Santa

Tendo em vista a proximidade das celebrações da Semana Santa, Dom Gil Antônio Moreira indica a continuidade da lotação das igrejas em, no máximo, 30% dos lugares. O Arcebispo pede, ainda, que não sejam realizadas procissões em vias públicas. Para o dia 28 de março, a orientação é de que não sejam distribuídos ramos os fiéis.

A Missa do Santo Crisma, que marca a manhã da Quinta-feira Santa, está mantida. Já na celebração da noite, não deve ser realizado o rito de lava-pés, assim como deve ser omitido o “beijo na cruz” na Sexta-feira da Paixão. Neste dia, Dom Gil pede que somente haja distribuição da Comunhão na Ação Litúrgica das 15h.

O Arcebispo de Juiz de Fora, por outro lado, ressalta a importância do jejum e abstinência de carne. “Na Sexta-feira Santa, observem-se as regras do jejum e abstinência previstas pela Igreja: o jejum é prescrito para os fiéis entre as idades de 18 e 60 anos iniciados. Os demais o fazem se o desejarem. A abstinência de carne é prescrita para os maiores de 14 anos”.

Por fim, o comunicado indica uma oração diária pelo fim da pandemia, composta pelo Papa Francisco, pedindo a intercessão de Nossa Senhora. Clique aqui e confira a íntegra do documento.

Veja Também